Inchaço das pernas em idosos, sintomas e métodos de tratamento

Violações na circulação sanguínea das pernas são uma visita frequente ao médico entre os idosos, uma vez que o corpo começa a enfraquecer a partir de uma certa idade, as consequências de uma atitude irracional para a própria saúde nos anos jovens, falta de atenção a algumas doenças que não foram curadas em tempo hábil. O inchaço das pernas, observado em idosos, tem seus próprios motivos, os quais, para que o tratamento seja bem-sucedido, é necessário identificar primeiro. As técnicas de exposição atualmente usadas podem eliminar os sintomas mais desagradáveis ​​e evitar a probabilidade de um agravamento dessa patologia circulatória.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

Por que pernas inchadas em idosos

Alterações relacionadas à idade nas células de cada órgão podem ser observadas em diferentes idades. Dos 30 aos 35 anos de idade, as membranas celulares começam a perder sua elasticidade natural, tornam-se mais permeáveis, as células retêm umidade e nutrientes em si mesmas e, na presença de doenças cronicamente contínuas que se tornam mais numerosas com a idade, o inchaço das pernas nos idosos se desenvolve mais frequentemente.

Qualquer manifestação de edema com qualquer localização e etiologia deve ser considerada uma manifestação da doença, cuja causa pode ser uma variedade de razões. Manifestações externas de inchaço dos tecidos das extremidades inferiores podem permitir que você observe mudanças negativas no tempo, que podem ser facilmente eliminadas. Os estágios posteriores do desenvolvimento do inchaço são geralmente evidências da presença de certas patologias no corpo que requerem um tratamento mais longo e mais sério. Existem vários fatores que podem desencadear o desenvolvimento de edema – eles são expressos pelo inchaço de qualquer parte da perna (essas mudanças são encontradas nos homens e na parte feminina da população com a mesma frequência), uma diminuição na sensibilidade e perda da forma natural da perna.

O tratamento dessa patologia, que geralmente indica lesões ou insuficiência do funcionamento dos rins e do sistema urinário, deve basear-se principalmente na eliminação da causa raiz que causou a formação de edema. No entanto, será mais correto aplicar medidas preventivas que garantam a estimulação necessária de todo o corpo, impeçam o acúmulo de excesso de líquido nos tecidos das pernas e manifestações estagnadas neles. Na velhice, mesmo pequenas mudanças negativas no estado do corpo devem ser o motivo para procurar um médico, uma vez que as manifestações iniciais de sérias patologias internas que requerem intervenção médica podem ser detectadas por trás delas.

Fatores predisponentes

O inchaço das pernas em idosos pode ter várias causas. Basicamente, são distúrbios orgânicos, alterações negativas associadas aos efeitos de processos relacionados à idade, doenças de forma aguda e crônica. No entanto, os fatores que provocam essa condição devem ser levados em consideração ao determinar as causas de congestão de líquidos nos tecidos das pernas. Os fatores mais comuns que podem provocar a formação de edema nas pernas em idosos incluem os seguintes:

  • usando sapatos estreitos ou desconfortáveis ​​que apertem as pernas, não deixe o líquido circular livremente nos tecidos dos membros;
  • nutrição inadequada com predominância de fritos, enlatados, refinados e ricos em sal na dieta diária, consumo insuficiente de frutas frescas, ervas e vegetais, que contribuem para a ativação de processos metabólicos, remoção oportuna de toxinas dos tecidos e líquido acumulado;
  • lesões – irritações mecânicas e efeitos grosseiros muitas vezes se tornam o ponto de partida para a formação de edema em idosos. Isso é explicado pelo fato de que, mesmo com pequenas influências mecânicas, há uma alta probabilidade devido à perda de elasticidade e capacidade de suportar os efeitos dos tecidos das pernas, a parede celular se rompe com facilidade, formando hematomas e hematomas que interferem no movimento normal do fluido nos tecidos;
  • alterações hormonais e distúrbios. Frequentemente, mudanças no funcionamento dos sistemas hormonais são observadas na adolescência, durante a puberdade, durante o processo de gerar um filho, enquanto amamenta um recém-nascido, no caso de mau funcionamento da glândula tireóide. As mulheres são mais suscetíveis a alterações hormonais no corpo, porque o inchaço das pernas é registrado com mais frequência nelas do que nos homens;
  • descanso insuficiente dos pés. Com atividade física excessiva, cargas significativas nas extremidades inferiores sem subsequente repouso de qualidade, a estagnação geralmente se forma nas pernas, o que leva à formação de edema devido à retenção de líquidos.

O edema pode ocorrer nos tecidos das pernas esquerda e direita, as causas de danos na velhice da parte esquerda do corpo são distúrbios no sistema cardiovascular, que implica nutrição insuficientemente ativa dos tecidos das extremidades inferiores e formação de edema neles. No entanto, na maioria das vezes as causas profundas de um fenômeno como o inchaço das pernas na velhice são algumas alterações orgânicas patológicas que se desenvolvem nas células e órgãos, o que implica um atraso no movimento e na remoção do excesso de líquido.

Nanovein  As sutilezas do tratamento de varizes com curativos de sal, banhos e compressas

Causas de edema em mulheres mais velhas

A frequência de manifestação de uma manifestação tão desagradável como edema e distúrbios circulatórios é aproximadamente a mesma em mulheres mais velhas e em homens após 50-65 anos de idade, enquanto o edema pode ser localizado nas pernas, tanto na canela como no tornozelo e no pé, assim como em coxa. A localização de áreas edematosas depende da causa da estagnação do fluido no corpo.

O corpo feminino durante a vida é exposto a fatores mais provocativos que podem causar o desenvolvimento de inchaço nas pernas na velhice. Alterações hormonais durante a gravidez e amamentação, menopausa e alterações hormonais mensais – tudo isso afeta o estado geral do corpo feminino e pode causar o desenvolvimento de edema nas pernas. Devido a esse "abalo" hormonal nas mulheres, eles podem formar tumores de vários tipos de neoplasias. Devido a tumores localizados no sistema urinário e nos rins, o aparecimento de edema nas pernas é típico para mulheres mais velhas.

Além de pertencer ao sexo feminino, razões como:

  • dano renal
  • distúrbios no funcionamento do sistema urinário;
  • doença da bexiga, que não lida bem com a tarefa de remover o excesso de líquido dos tecidos.

Os motivos listados para o aparecimento de edema e fatores provocadores, combinados com a atenção insuficiente à própria saúde, exames preventivos irregulares pelo médico assistente que podem até detectar os estágios iniciais do processo patológico com o tempo e a negligência de recomendações simples para a prevenção de edema em idosos podem causar congestionamento tecidos do pé.

Sintomas concomitantes e diagnóstico de inchaço

Em caso de complicação com a excreção de excesso de líquido pelos rins e pelo sistema urinário, a aparência das pernas muda e a sensibilidade diminui (no estágio inicial, que pode se transformar em dor ao tocar a área inchada. O conhecimento dos primeiros sinais de desenvolvimento de edema nas extremidades inferiores permitirá oportunamente detectar o desenvolvimento da patologia, impedir o seu agravamento.

O inchaço das pernas em idosos é acompanhado pelas seguintes alterações na condição das extremidades inferiores:

  • uma mudança na tonalidade da pele, que fica mais pálida devido ao aumento do conteúdo de líquido neles e à deterioração do suprimento sanguíneo;
  • uma alteração no grau de sensibilidade da pele na área do edema – no estágio inicial da patologia, a sensibilidade pode diminuir, no entanto, com estágios avançados, pode ocorrer dor;
  • uma mudança na forma das pernas, que ficam inchadas, aumentadas em volume;
  • quando a patologia se move para um estágio posterior, na ausência ou insuficiência do efeito terapêutico, quando a pele na área do edema começa a escurecer e depois escurecer, o tratamento ativo deve ser iniciado imediatamente, pois ocorre inflamação e provavelmente supuração nos tecidos danificados, onde o fluido cria fenômenos estagnados ;
  • complicações ao usar roupas, roupas íntimas e sapatos habituais, pois a perna inchada não se encaixa nela;
  • quando você clica na pele na área do edema do dente remanescente, essa deformação da pele persiste por um longo tempo.

Quando as pernas do tornozelo incham, especialmente nas fases posteriores do desenvolvimento do processo patológico, muitas vezes é observada dor, condições convulsivas podem ocorrer, agravando a noite, o que afeta negativamente a qualidade do sono noturno. O inchaço na perna ocorre com esforço físico excessivo, com exposição prolongada à posição vertical. O descanso de alta qualidade para as pernas pode salvar a situação nos estágios iniciais (sua localização está em um estado ligeiramente elevado, com carga limitada), no entanto, nos estágios posteriores do processo patológico, será necessário o uso de medicamentos com efeito diurético, o que melhora a saída de líquido dos tecidos das extremidades inferiores.

Paralelamente à ocorrência de estagnação de líquidos nos tecidos das pernas, formam-se bolsas sob os olhos, que também devem ser consideradas manifestações de insuficiência renal.

diagnósticos

Para o diagnóstico de edema nas pernas em idosos, é utilizado um exame predominantemente externo da área afetada. Com um aumento no volume de uma ou duas pernas com localização diferente, preservação prolongada da deformação da pele, uma alteração no tom da pele, o médico faz um diagnóstico apropriado. Como medidas diagnósticas adicionais, fluorografia, raios-x, estudos do grau de funcionalidade do coração, vasos sanguíneos, alguns órgãos internos podem ser prescritos.

Para obter uma imagem mais completa da saúde de que um médico precisará para elaborar um sistema adequado de efeito terapêutico, são realizados exames de sangue e urina: com sua ajuda, a presença de processos inflamatórios no corpo pode ser detectada.

Métodos de tratamento

Depois de estabelecer a causa da formação de edema nas pernas em idosos, o médico seleciona um regime de tratamento. O uso de terapia medicamentosa, métodos de medicina tradicional, tratamento fisioterapêutico pode remover rapidamente as manifestações mais desagradáveis ​​de processos estagnados nos tecidos das pernas, eliminar a causa de sua formação.

Tratamento local de edema

O uso de drogas cuja ação visa normalizar o processo de remoção do excesso de líquidos do corpo deve ser realizado somente após a realização de um exame completo do corpo e a descoberta da causa da formação de edema. No entanto, para remover as manifestações mais óbvias de edema, eliminar sensações desagradáveis ​​e normalizar a aparência das extremidades inferiores, a exposição local pode ser usada.

Com o inchaço das pernas, os banhos de pés são considerados um remédio muito bom. Seu uso permite que você elimine a dor, restaure a circulação sanguínea normal nos tecidos das pernas. Fazer banhos para os pés para obter um resultado positivo pronunciado deve ser feito regularmente, de preferência à noite e em dias alternados: é precisamente esse regime de uso que eliminará o inchaço grave e aliviará a dor.

Para banhos pode ser usado em várias formulações, decocções de ervas que estimulam a circulação sanguínea.

Cremes

Como a pele na área do edema fica mais seca devido à diminuição do grau de atividade dos tecidos sanguíneos, o que leva a uma deterioração da nutrição das células da pele, cremes com propriedades nutritivas e calmantes devem ser utilizados. Em casa, cremes à base de ervas medicinais podem ser usados ​​para ativar a circulação sanguínea local, eliminar sinais de inflamação e estimular a regeneração da pele.

Nanovein  O estágio inicial do fungo das unhas

A aplicação do creme selecionado deve ser feita regularmente, de preferência após um tratamento com água à noite. No entanto, o uso de cremes pode eliminar apenas ligeiramente os efeitos do inchaço das pernas, restaurando a pele a elasticidade e firmeza necessárias. A atenção principal deve ser dada à causa do edema nas pernas, com o médico para coordenar métodos mais eficazes de eliminar o edema.

Terapia de compressão

Vestir roupas com efeito de compressão permite estabilizar os processos que ocorrem nas pernas e evitar o provável agravamento do edema existente. O tratamento do edema das pernas com meia-calça, golfe e meias com efeito de compressão em idosos tem sido amplamente utilizado, uma vez que esse tipo de efeito terapêutico é agora bastante acessível, e a escolha da roupa de compressão permite escolher um visual atraente na aparência e com efeito terapêutico nas pernas.

Uma abordagem integrada para se livrar do inchaço em idosos

Como os resultados positivos mais óbvios e duradouros podem ser obtidos com a exposição complexa usando várias opções de tratamento, um regime de tratamento deve ser acordado com o médico assistente, que incluirá o uso de roupas íntimas de compressão, o uso de banhos e cremes para os pés e terapia medicamentosa .

O edema nas pernas dos idosos requer tratamento que visa eliminar a causa da patologia. A normalização dos rins, a ativação do processo de circulação sanguínea, a eliminação de congestão nos tecidos das pernas provavelmente estabilizarão a condição do paciente, restabelecerão a mobilidade das pernas. O uso de drogas diuréticas, vitaminas e meios estimulantes do sistema imunológico garantirão a recuperação completa de uma pessoa idosa.

Tratamento oncológico

No entanto, existem situações em que o tratamento médico deve ser ajustado. Se uma pessoa idosa tiver câncer de qualquer localização, o inchaço das pernas é tratado levando em consideração sua condição geral, o estágio do processo patológico e o tratamento antitumoral em andamento. A quimioterapia, que é mais freqüentemente usada para detectar oncologia, tem um efeito negativo em todos os órgãos e seus sistemas, como resultado do qual o processo de excreção do líquido do corpo é perturbado e ocorre edema. Portanto, o uso de medicamentos é realizado levando-se em consideração os medicamentos prescritos pelo oncologista.

Para estimular o corpo, recomenda-se que, paralelamente ao principal efeito terapêutico, utilize meios que visem eliminar os efeitos negativos dos radicais livres, preparações vitamínicas para estimular o sistema imunológico.

Tratamento de diabetes

Como o diabetes é um distúrbio metabólico, o tratamento do edema, que pode ocorrer neste caso, deve ser feito levando em consideração a necessidade de controlar certas substâncias que entram no corpo. Reduzir a quantidade total de açúcar e glicose é o principal requisito para o diagnóstico de diabetes, e os medicamentos recomendados para uso nessa situação para eliminar o edema devem atender a esses requisitos.

No diabetes mellitus, drogas diuréticas, meios para normalizar o funcionamento dos rins e drogas que estimulam a circulação sanguínea podem ser recomendadas. Todo o tratamento deve ser realizado somente sob a supervisão do médico assistente.

Receitas folclóricas

Entre as muitas práticas de longa data de receitas comprovadas da medicina tradicional, deve-se enfatizar separadamente a infusão de folhas de bétula, que fornece excreção mais ativa pelos rins da urina, elimina manifestações estagnadas que levam à formação de edema. As folhas de bétula frescas e secas são capazes de lidar mesmo com a forma antiga de edema nas pernas, preparar a infusão ou decocção a partir delas pode eliminar a estagnação de líquidos nos tecidos, normalizar a circulação sanguínea nas pernas, o que é especialmente importante para os idosos

No entanto, deve-se lembrar que recomenda-se o tratamento de medicamentos e remédios populares nos estágios iniciais do edema das pernas e, na velhice, seu uso pode ser realizado sob supervisão de um médico.

Mudança no estilo de vida

A introdução de regras mais saudáveis ​​na vida cotidiana permite eliminar os pré-requisitos para a formação de edema, eliminar a estagnação de líquidos nos tecidos. As regras mais importantes que ajudarão a manter a saúde das pernas na terceira idade incluem o seguinte:

  • rejeição de maus hábitos;
  • Não coma demais;
  • consumir mais verduras, legumes e frutas;
  • limitar a ingestão de sal e especiarias;
  • monitorar a função renal;
  • ser examinado regularmente por um médico.

O uso de atividade física limitada também será importante.

A dieta certa

O controle do peso corporal e a perda de peso com excesso de peso reduzirão a carga nas pernas, a preferência por produtos saudáveis ​​eliminará o risco de retenção de líquidos nos tecidos das pernas.

Produtos de ácido lático, legumes frescos, frutas, verduras ajudarão a manter as pernas saudáveis ​​e evitarão o risco de edema. Limitar o sal na dieta minimizará a probabilidade de retenção de água nos tecidos das extremidades inferiores, uma vez que o sódio é o elemento responsável por isso.

Andar escandinavo

Caminhadas, atividade física normalizada nas pernas, a caminhada nórdica ajudará a estabilizar o estado geral das pernas, evitar a formação de excesso de peso, o que também afeta positivamente a condição das pernas na velhice. O descanso adequado das pernas também deve ser considerado um componente importante do sucesso do tratamento e prevenção da formação de edema.

Entre outros tipos de atividade física, a caminhada nórdica é considerada um meio particularmente eficaz e seguro de tratar e prevenir o edema nas pernas.

Possíveis complicações

Na ausência ou insuficiência do efeito terapêutico na detecção de edema nas pernas em idosos, podem ocorrer complicações do estado atual, como a formação de hematomas e hematomas no local do edema devido à perda de elasticidade da pele e das paredes dos vasos sanguíneos, que perdem sua integridade com o menor efeito mecânico.

Além disso, na ausência de tratamento, pode ocorrer gangrena das pernas, pois a congestão pode levar à necrose tecidual e à necessidade de intervenção cirúrgica.

Lagranmasade Portugal