Expansão interna das veias

A varicosa é geralmente chamada de diminuição patológica da elasticidade dos vasos venosos com seu subsequente alongamento e expansão. Como resultado, é provocada estagnação do sangue nas pernas e inchaço direto das veias. O diagnóstico de varizes é necessário em tempo hábil, uma vez que a doença é considerada não apenas uma desvantagem externa, mas também um risco de possíveis complicações no futuro. É por isso que varizes nas pernas requerem necessariamente o tratamento correto.

As varizes podem levar a complicações graves, incluindo trombose (obstrução dos vasos sanguíneos e obstrução do fluxo sanguíneo), tromboflebite (inflamação nas paredes vasculares das veias), úlceras tróficas (feridas na pele devido ao fluxo sanguíneo prejudicado). O mais perigoso é a sobreposição de trombos do lúmen nas artérias pulmonares, o que pode resultar em morte.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

A importância do diagnóstico oportuno

Se varizes detectadas oportunamente nas pernas, o tratamento da doença será mais eficaz sem intervenção cirúrgica. É extremamente importante entender que externamente a doença pode ser notada em um dos últimos estágios de seu desenvolvimento. Você pode detectar violações somente após um exame detalhado por um médico. Nesse caso, é dada atenção ao risco de veias profundas dilatadas e possíveis processos inflamatórios.

O diagnóstico de varizes das extremidades inferiores envolve:

  • registro de reclamações do paciente;
  • inspeção;
  • realização de pesquisas com posterior estudo dos resultados.

Outras ações do paciente dependem inteiramente das características da doença detectada, nomeadamente do estágio e da presença do risco de possíveis complicações. As varizes podem ser do tipo primário e secundário, às vezes ocorre após o desenvolvimento de outras doenças.

Com uma suspeita mínima de fluxo sanguíneo prejudicado nas veias, você deve procurar ajuda médica profissional, pois qualquer automedicação pode agravar o problema e provocar o desenvolvimento de complicações. A primeira consulta, a fim de descobrir a condição e determinar outras ações, deve ser realizada por um flebologista.

Exame inicial e exame do paciente

O diagnóstico inicial de varizes das extremidades inferiores é a coleta de informações sobre o curso da doença e a presença de quaisquer sintomas perturbadores por parte do paciente, bem como a realização de um exame com palpação.

Os pacientes recorrem a um médico para obter ajuda, em regra, depois que a patologia começa a se manifestar como edema externo e veias salientes na superfície da pele. Nesse caso, pode-se sentir um peso nas pernas e o aparecimento de telangiectasias (veias da aranha). Muitas vezes, o paciente pode se queixar de queimação interna nas pernas, além de cólicas dolorosas periódicas.

Nanovein  Posso engravidar com varizes

O exame direto das pernas é realizado com iluminação adicional. O paciente deve estar em pé. As varizes são caracterizadas por úlceras, dermatites e hiperemia (vermelhidão parcial da pele devido a uma corrida de sangue).

Usando palpação cuidadosamente realizada, o médico pode determinar o grau de tensão dos vasos venosos, o nível de seu comprimento e densidade, bem como monitorar a temperatura da pele sobre eles. Já durante um exame tátil, você pode suspeitar da presença de um processo inflamatório na área das paredes dos vasos ou impedir o desenvolvimento de trombose.

No processo de anamnese, fatores de hereditariedade, características ocupacionais, lesões e operações nas pernas transferidas, bem como a ingestão de quaisquer medicamentos hormonais devem ser levados em consideração.

Testes de diagnóstico

Para confirmar e detalhar as causas da doença, um diagnóstico mais completo das varizes das extremidades inferiores é realizado por esses métodos:

  1. Teste de Hackenburgh. Ao usar essa técnica, o médico precisa encontrar uma fossa oval no quadril; nesse local, há um fluxo de sangue da veia safena magna para o femoral. O paciente precisa tossir. Se houver insuficiência da válvula ostial, o médico poderá sentir o impulso do sangue. De outra maneira, esse sintoma é chamado de um impulso positivo para a tosse.
  2. Teste de Perthes. O diagnóstico de varizes neste caso envolve a posição vertical (em pé) do paciente, cujos vasos de superfície são comprimidos devido ao torniquete. Se, como resultado disso, houver uma mudança na cor da pele e aparecer dor, então estamos falando de obstrução das veias profundas.
  3. Teste de Troyanov-Trendelenburg. Nesse caso, o paciente deve estar relaxado e na posição horizontal. Nesse caso, uma perna, sem dobrar, deve ser elevada em um ângulo de 45 graus, para que os vasos possam ser rapidamente liberados do sangue. Um torniquete é colocado na parte superior da coxa (sua terceira) ou a veia em si é bem apertada com o dedo, e o paciente precisa se levantar. O médico deve avaliar a taxa na qual os vasos sanguíneos se enchem. A restauração da operação da válvula por 15 segundos é considerada normal.

Na prática médica, existe uma maneira bastante simples, mas eficaz, de determinar varizes, o chamado teste plantar. Nesse caso, o médico ou qualquer outro especialista pressiona os calcanhares alternadamente. Se, ao mesmo tempo, o paciente começar a sentir dor, isso indica um risco aumentado de parar os coágulos sanguíneos venosos.

Dos exames laboratoriais disponíveis, o diagnóstico de varizes das extremidades inferiores inclui uma análise geral de sangue e urina, além de doação de sangue para estudar o histórico hormonal. O mais importante é o indicador de coagulabilidade do sangue, que sinaliza o grau de risco de trombose ou tromboflebite.

Nanovein  Inflamação dos gânglios linfáticos nas pernas tipos de doenças e métodos de tratamento

Diagnóstico usando ultra-som

O diagnóstico e o tratamento detalhados das varizes são recomendados usando os recursos do ultrassom. É assim que o desempenho das veias superficiais e profundas, bem como dos vasos comunicativos, é avaliado. Após o estudo, o flebologista pode descrever com precisão indicadores como:

  • correto funcionamento das válvulas;
  • perviedade do sistema vascular;
  • características quantitativas da presença de coágulos sanguíneos no sangue venoso;
  • velocidade e qualidade do suprimento de sangue pelas veias.

É esse diagnóstico de varizes das extremidades inferiores que fornece um resultado preciso da gravidade dos danos aos vasos e determina os limites de seu efeito.

Freqüentemente, é um ultrassom que permite determinar a doença nos estágios iniciais. Nesse caso, veias localizadas não apenas nas pernas ou quadris, mas também na virilha podem ser examinadas.

O ultrassom é ineficaz se houver uma recidiva da doença ou for necessário avaliar a condição do paciente após a cirurgia.

Flebografia

A flebografia é um método especial de raio-x para examinar o sistema venoso, que é realizado em nível ambulatorial e não requer preparação prévia do paciente. Devido à flebografia, é possível descobrir a taxa de transferência dos vasos venosos, bem como o grau de seus danos. Nesse caso, o estado das veias profundas e superficiais é estudado.

Exame revasográfico

O diagnóstico de varizes das pernas com revasografia é uma maneira precisa e completamente indolor de estudar o tônus ​​vascular existente e o funcionamento geral do coração. Com a ajuda da revasografia, é possível determinar o grau de plenitude dos vasos sanguíneos, o que significa excluir ou confirmar a presença de patologias no funcionamento dos sistemas venosos, incluindo sua estagnação.

Este método de diagnóstico requer a preparação antecipada do paciente. Antes de tudo, diz respeito a:

  • pare de tomar qualquer medicamento relacionado à coagulação e vasodilatação do sangue (pelo menos um dia antes do procedimento);
  • recusa de cigarros, goma de nicotina e inalação de odores de tabaco (nas últimas 8 horas);
  • a última refeição e qualquer atividade física, pelo menos 2 horas antes do exame;
  • adoção de uma posição horizontal e relaxamento completo em silêncio 15 minutos antes do estudo planejado.

Durante o procedimento, o paciente precisa se livrar de tudo o que pode apertar as pernas e os braços, além de ficar absolutamente imóvel por algum tempo.

Exame ultrassonográfico

O exame ultrassonográfico é um método não invasivo (sem o uso de agulhas e perfurações na pele) para determinar a circulação sanguínea nos vasos. A qualidade do funcionamento do sistema vascular é determinada por sinais sonoros característicos e marcas gráficas. Utilizando este método, é determinado o grau da doença, bem como a presença de violações no funcionamento das válvulas venosas.

A escolha de um método diagnóstico apropriado e a correção de sua implementação somente podem ser determinadas pelo flebologista assistente, sob cujo controle todas as ações subseqüentes e o tratamento obrigatório do paciente que está chegando estão sob controle.

Lagranmasade Portugal