Expansão da veia venosa no útero

Atualmente, toda mulher normal e sensata, além de se preocupar com sua saúde e beleza, preocupa-se com outra questão importante – o bem-estar de seu filho ainda não nascido. Não é um segredo, qualquer garota sonha em se tornar mãe. Mãe bebê saudável. Mas, em nosso mundo, existem vários problemas que podem prejudicar significativamente o feto e o processo de gerá-lo. Um desses problemas são as varizes do útero.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

O que desencadeia a doença?

Muitas meninas e mulheres são suscetíveis ao desenvolvimento de uma doença desse tipo, mas na maioria das vezes as veias varicosas do útero surgem precisamente naqueles representantes do sexo mais fraco da idade fértil, ou que já estão em estado de gravidez.

Existem várias razões e fatores de risco que causam a doença:

  • uma falha no sistema hormonal, que é inerente a absolutamente todas as mulheres grávidas, bem como às mulheres durante a menstruação. Devido a um aumento acentuado no nível do hormônio progesterona, o tônus ​​dos músculos do útero, juntamente com o tônus ​​dos vasos da pelve, diminui;
  • as varizes das veias uterinas são quase sempre herdadas; portanto, em caso de problemas no parentesco, existe um grande risco de aparecimento da doença em uma jovem garota;
  • abortos anteriores pioram a condição do útero e dos vasos sanguíneos;
  • doenças crônicas que não tiveram tratamento adequado no momento certo, bem como doenças crônicas do sistema reprodutor feminino;
  • mudanças no ciclo menstrual;
  • uso prolongado de contraceptivos orais;
  • A patologia das válvulas nas veias causa um aumento da pressão nos vasos dos órgãos pélvicos, como resultado das quais existem varizes do útero.

É claro que, entre os fatores de risco significativos, deve-se destacar também o modo de vida sedentário, patologias congênitas dos órgãos genitais femininos e vasos sanguíneos e, claro, a gravidez, o que dá uma sacudida poderosa em todos os sistemas do corpo da mulher.

Sintomas clínicos

Devido à sua não especificidade, os sintomas que aparecem com esse problema geralmente não são detectados ou confundidos com outra doença. Assim, varizes do útero, freqüentemente manifestadas por dor prolongada na parte inferior do abdômen. Além disso, há vários outros sinais:

  1. Alterações anormais no ciclo menstrual.
  2. O aparecimento de dor ou desconforto durante a relação sexual ou esportes.
  3. A ocorrência de dores agudas ou desconforto durante a micção. Nesse caso, a patologia dos rins e do sistema urinário deve ser excluída.
  4. Menos comumente, podem ser observadas manifestações de sensibilidade aumentada das paredes da vagina.

Os sintomas acima ocorrem em estágios posteriores, quando o processo já está em execução e em desenvolvimento. Os estágios iniciais da doença, via de regra, prosseguem sem manifestações clínicas.

No caso em que as varizes no útero têm um curso grave, a clínica tende a se complicar e, em seguida, pode ocorrer um aumento na intensidade da dor, sangramento maciço, rupturas das paredes venosas, ocorrência frequente de doenças inflamatórias nos órgãos genitais. Por fim, esse processo corre o risco de infertilidade completa.

Nanovein  Custo dos serviços de flebologista

Métodos de detecção de doenças

Em primeiro lugar, com o aparecimento de desconforto e dor, uma mulher, de acordo com alguns sinais inespecíficos, poderá suspeitar de um possível problema com os vasos do útero e outros órgãos genitais.

Nesses casos, períodos menstruais abundantes se juntam à dor, uma quantidade maior de secreção serosa do que o habitual, o aparecimento de secreção sangrenta no meio do ciclo menstrual.

Ao entrar em contato com um médico especializado, um exame completo deve ser realizado com um questionamento de queixas. Em seguida, o especialista deve recorrer a um dos métodos de diagnóstico instrumental:

  • O diagnóstico por ultrassom é a maneira mais eficaz de detectar varizes no útero;
  • dopplerografia;
  • tomografia computadorizada de toda a pelve, a fim de visualizar os órgãos pélvicos e os vasos ao seu redor;
  • flebografia intra-uterina usando contraste;
  • exame laparoscópico.

Atenção especial deve ser dada às varizes do colo do útero, que apresentam alguns sinais característicos. As varizes passarão pela área em que o colo do útero está localizado e outros órgãos do sistema reprodutivo estarão envolvidos no processo patológico: ovários, vagina, lábios externos e internos. Raramente, um processo tende a ficar de pé.

O colo uterino varicoso é muito característico das gestantes, as quais, como já mencionado, surgem devido a disfunções hormonais, tensão excessiva da parede vascular desse órgão, predisposição genética, etc.

Como a doença ameaça as mulheres grávidas?

As varizes uterinas durante a gravidez representam uma ameaça particular à saúde do feto e à saúde da futura mãe, que a suporta. Na ocorrência de uma doença durante a gravidez, vários fatores-chave podem ser distinguidos:

  1. Todo mês, o feto dentro do útero cresce, o que significa que o útero cresce, o que leva a uma grande necessidade de suprimento de sangue. A placenta, devido à qual o feto é nutrido, requer ativamente uma quantidade significativa de oxigênio e nutrientes. O útero, por sua vez, aumentando de tamanho, exerce pressão sobre os órgãos e vasos mais próximos, apertando-os. Assim, temos um fator de aumento do fluxo sanguíneo através dos vasos para o útero e placenta.
  2. Ter um feto é um processo muito caro que envolve absolutamente todas as forças e recursos do corpo. Ocorre uma liberação maciça de substâncias hormonais na corrente sanguínea, ou seja, o hormônio feminino progesterona. A progesterona atua na parede do vaso, relaxando-a e reduzindo o tônus ​​geral da camada muscular. O tônus ​​reduzido do vaso leva a um alongamento excessivo da parede, que subsequentemente afeta o estado do sistema valvar das veias – eles não conseguem fechar completamente, devido a uma violação do fluxo sanguíneo normal.
  3. Reunindo o aumento da entrega de sangue e o componente hormonal, verifica-se que o fluxo de sangue venoso sofre. Devido ao aumento da entrada e enfraquecimento do sistema muscular e valvar do vaso, o sangue simplesmente não tem tempo para fluir. Como resultado disso, as varizes no útero surgem com o possível desenvolvimento de tromboflebite e outras complicações no futuro.
Nanovein  Cirurgia de varicocele em 16 anos

Além da tromboflebite, as varizes uterinas durante a gravidez correm o risco de complicar uma série de outras patologias perigosas: disfunção placentária devido a obstrução na entrega de sangue ao feto, sangramento interno frequente devido a violações das propriedades do vaso e de suas paredes, ocorrência de coágulos sanguíneos nas veias de órgãos próximos – ovários, veias plexo do útero, etc.

A varicosidade uterina durante a gravidez é o desenvolvimento mais perigoso da infertilidade. Devido a uma violação do suprimento de sangue para muitos órgãos da pelve, ela é capaz de privar permanentemente a possibilidade de ter filhos; portanto, toda mulher deve estar ciente do perigo de tal doença.

Tratamento de varizes

Antes de tudo, toda mulher deve saber: o que é varicosidade uterina, que ameaça representa e a principal questão é como tratar essa doença?

Antes de tudo, a paciente precisa de uma consulta especializada, na qual será auxiliada por um flebologista ou ginecologista. Eles serão capazes de identificar se o estágio da doença presente no momento é perigoso e, com base nisso, prescreverão tratamento adequado.

Nos estágios iniciais, a terapia conservadora será suficiente para o tratamento. Nesses casos, o seguinte pode ser aplicado:

  • distribuição do regime diário e nomeação de cargas racionais;
  • comer uma dieta que deve conter muitas vitaminas e minerais;
  • eliminação estrita de maus hábitos, como tabagismo e alcoolismo, se presentes;
  • procedimentos fisioterapêuticos: exercícios de fisioterapia, exercícios de Kegel, vários procedimentos aquáticos;
  • vestindo roupas íntimas de compressão;
  • tomar medicamentos que melhoram o fluxo sanguíneo das veias e do estado da parede vascular e também impedem a formação de coágulos sanguíneos (anticoagulantes, trombolíticos, agentes antiagregantes plaquetários, etc.).

Em estágios mais avançados, muitas vezes é necessária a ajuda de um cirurgião vascular, e estamos falando de intervenção cirúrgica. No momento, os mais comuns são os seguintes métodos:

  • remoção (ressecção) de pequenos vasos danificados, através de pequenas incisões;
  • escleroterapia – a introdução na veia varicosa de uma substância especial que obstrui completamente o vaso. Devido ao término do suprimento de sangue através dele, com o tempo, o vaso desaparece;
  • coagulação a laser;
  • o método mais radical é a remoção completa do útero. A ressecção é realizada tanto com a remoção dos apêndices quanto com a sua preservação.

Como se proteger?

A prevenção de recaídas e agravamentos não traz dificuldades. O cumprimento do tratamento prescrito, nutrição adequada, rejeição completa de maus hábitos, exercício adequado e moderado, combinado com os exercícios físicos certos, terá um efeito positivo irreversível.

Qual é a previsão?

Geralmente, conhecendo o perigo de uma doença assim e comparando possíveis alterações na pele com várias fotos, as mulheres recorrem a especialistas a tempo. Caso contrário, a ignorância do problema corre o risco de levar a um curso prolongado da doença e o desenvolvimento de complicações.

Na maioria das vezes, o prognóstico para o diagnóstico de varizes é favorável, mas ainda não consegue curá-lo. Portanto, sujeitos ao regime prescrito, dieta e exercício, os pacientes têm a capacidade de manter os vasos afetados em boa forma. Essas táticas melhoram significativamente os sinais vitais e reduzem o risco de complicações, em particular infertilidade.

Lagranmasade Portugal