Exame e tratamento de varizes

Detectar e tomar medidas terapêuticas em um estágio inicial da doença permite o diagnóstico oportuno de varizes – o exame ajuda a impedir o desenvolvimento de complicações. Isso é importante porque o perigo não é tanto a própria doença, mas suas principais conseqüências – tromboflebite e úlceras tróficas.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

A importância do diagnóstico oportuno

Por que é importante ser examinado pontualmente ao primeiro sinal de varizes nas pernas? O fato é que, com automedicação prolongada ou sem prestar atenção aos sintomas da doença, a tromboflebite pode se desenvolver como conseqüência.

A tromboflebite é uma inflamação das paredes venosas que leva à formação de placas trombóticas. À medida que crescem, eles podem bloquear o lúmen da veia, formando flebotrombose e, também, entrando na corrente sanguínea destacando-se das paredes dos vasos sanguíneos, penetrando nos pulmões. Uma conseqüência perigosa é a embolia pulmonar – um vaso entupido. Existem casos frequentes em que essa patologia leva à morte.

Outra consequência da doença são as úlceras tróficas – elas ocorrem com formas avançadas de disfunção do fluxo sanguíneo venoso. Esse processo leva à nutrição insuficiente das células epiteliais e sua subsequente morte.

No estágio inicial, o paciente apresenta cãibras, principalmente nos músculos da panturrilha. À medida que as varizes progridem, as veias dilatadas começam a doer e coçar, fundindo-se em manchas púrpuras-púrpuras e se espalhando para grandes áreas da pele.

Para evitar complicações tão perigosas das varizes, é necessário um diagnóstico oportuno das varizes das extremidades inferiores. Você precisa iniciar o exame com uma visita a um flebologista especializado em patologias do sistema venoso do corpo, bem como testes para o nível de coagulação sanguínea.

Objetivos da inspeção inicial

Como regra, a própria pessoa percebe varizes em seus pés. Infelizmente, porém, os pacientes procuram um flebologista já com uma doença progressiva ou com suas complicações.

Um nível visualmente determinado de expansão da veia nem sempre corresponde ao estágio esperado da doença; portanto, o médico pode decidir sobre um exame e tratamento subsequentes somente após um exame inicial e um exame detalhado subsequente.

Objetivos da inspeção:

  • determinação do nível geral de saúde do paciente;
  • medição da pressão arterial, freqüência cardíaca e ritmo;
  • avaliação visual do suprimento sanguíneo para as pernas e pulsação da rede venosa periférica;
  • exame preliminar das veias com palpação.

As varizes são mais bem vistas quando estão em pé quando estão cheias de sangue. O paciente deve estar em uma colina durante o exame das extremidades inferiores – para uma melhor avaliação visual.

Durante o exame inicial, são examinadas a localização de varizes, seu tipo, presença de inchaço, patologias ortopédicas (deformação do pé, pés chatos), alterações na pele (úlceras, pigmentação, dermatite), presença de colaterais na virilha e no abdome inferior.

História médica

Anamnese é um banco de dados geral de informações que um médico recebe ao examinar um paciente. A coleção do histórico médico inclui não apenas perguntas com perguntas e respostas, mas também o esclarecimento de muitos outros fatores que podem levar ao desenvolvimento de patologias.

A coleção do histórico médico inclui:

  • ouvir as queixas dos pacientes;
  • o estudo das condições de vida do paciente, provocando fatores que podem levar ao desenvolvimento da doença;
  • obter informações sobre lesões ou intervenções cirúrgicas;
  • elucidação de dados sobre patologias crônicas que ocorrem como doenças concomitantes;
  • avaliação da predisposição alérgica;
  • informações sobre o número de gestações e partos em mulheres;
  • estudo de fatores hereditários.

Uma história médica é um dos principais métodos para diagnosticar varizes, como qualquer outra doença. Ajuda a diagnosticar e prescrever rapidamente um exame mais aprofundado, levando em consideração todos os dados encontrados. Uma história médica é especialmente importante no diagnóstico de varizes, porque muitas vezes essa doença ocorre no contexto de patologias concomitantes do sistema cardiovascular.

Nanovein  Estourar varizes na perna o que fazer

A lista de testes para varizes

A coleta de testes de laboratório durante o diagnóstico de varizes é uma parte importante do exame, permitindo obter informações confiáveis ​​sobre o estado de saúde do paciente, estágio da doença e o diagnóstico correto.

Os exames de sangue de laboratório incluem:

  • exame de sangue geral (KLA);
  • análise para composição bioquímica;
  • análise dos níveis hormonais;
  • hemoglobina glicada;
  • identificação de possíveis doenças infecciosas;
  • determinação do grupo sanguíneo e rhesus.

Testes de laboratório de urina são realizados para identificar:

  • nível de açúcar;
  • corpos de urobelina e cetona;
  • amônia;
  • acetona;
  • bilirrubina.

Os indicadores gerais são decifrados pelo médico após o recebimento dos resultados do teste.

Além disso, o diagnóstico de varizes das extremidades inferiores inclui vários dos seguintes testes realizados na superfície da pele:

  • Teste de três arreios. Esta técnica de exame é realizada da seguinte forma: o paciente está deitado em um sofá de costas, com a perna levantada. O médico comprime as veias próximas à prega inguinal, na parte femoral média e sob a articulação do joelho, usando três tranças. Então o paciente se levanta. Se uma veia inchar em algum lugar, isso indica que nessa área há uma falha nas válvulas dos vasos venosos.
  • Teste Pratt. Este método de diagnóstico também visa identificar válvulas danificadas nas veias comunicativas. Para realizar o teste de Pratt, o membro é enfaixado de baixo para cima com uma bandagem elástica e, na região da virilha, a veia é comprimida com um torniquete. O curativo é removido gradualmente de cima para baixo depois que o paciente se levanta do sofá. Acima, outro curativo é aplicado e, nos espaços entre os curativos, são reveladas válvulas danificadas dos vasos que conectam as veias superficiais e profundas.

Determinar o número necessário de veias saudáveis ​​para a circulação sanguínea é mais eficaz usando o teste de Pratt. É com a ajuda deste estudo que é determinado o grau de progressão da doença.

Os principais métodos de diagnóstico de hardware para varizes

Existem muitos métodos para avaliar o estado geral da rede venosa das extremidades inferiores de uma pessoa. A escolha de uma técnica específica é feita por um flebologista com base no estado geral de saúde, complicações de varizes, capacidades materiais do paciente e também levando em consideração a necessidade de um procedimento específico.

No segundo estágio do diagnóstico de varizes, é realizado um ultrassom da rede venosa das extremidades inferiores, o que ajuda a investigar o estado dos vasos por dentro. O procedimento dura cerca de 40 a 45 minutos.

Variedades de pesquisa por ultrassom:

  • Dopplerográfico. O objetivo do estudo foi avaliar o estado geral das valvas venosas internas e a localização das veias. O ponto mais importante nesse exame é a região inguinal, a fossa poplítea e o terço inferior da articulação do tornozelo.
  • Angioscanning. Esse tipo de diagnóstico por ultrassom também é chamado de duplex. É realizado com sintomas pronunciados de varizes, bem como com complicações patológicas. Um exame detalhado da rede venosa ajuda a determinar exatamente qual a conseqüência da doença, seu grau e localização.

Durante uma ultra-sonografia de varizes, o médico processa as informações recebidas e o resultado fornece a forma de uma opinião de um especialista para fazer um diagnóstico mais preciso e prescrever uma terapia adequada para a doença.

valsa amostra

Este método de diagnóstico de varizes pode ser usado simultaneamente com o ultra-som. Durante o exame, o paciente deve estar deitado em uma superfície horizontal firme. A essência da amostra consiste na inalação de ar através de um tubo conectado a um manômetro por 15 segundos.

Durante o estudo, o médico monitora continuamente o nível de pressão arterial, freqüência cardíaca e ritmo. A medição dos indicadores ocorre no modo de quatro fases.

Se o teste de Valsava for realizado durante o exame para varizes por um longo tempo, o especialista deve entender que o volume de sangue retornado é significativamente reduzido. Durante a aplicação deste método, a pressão cardíaca diminui.

Se um exame ultrassonográfico das veias for realizado simultaneamente com o teste de Valsava, o paciente deverá estar em pé. Ao examinar os vasos, sua espessura e consistência são avaliadas. Então o paciente deve contrair todos os músculos e inflar o estômago fortemente. Se ele tiver varizes, um especialista registrará um aumento nos vasos sanguíneos e a presença de nós elásticos de uma estrutura macia.

Nanovein  Massagem profunda

O teste de Valsava permite determinar varizes, mesmo que quase assintomáticas. Com o ultra-som simultâneo, você pode determinar não apenas a patologia em si, mas também observar uma violação do fluxo sanguíneo na direção oposta.

Um teste positivo indica a inferioridade das válvulas venosas, um teste negativo indica a função normal do fluxo sanguíneo na cavidade das veias investigadas.

Varredura de veias

A digitalização duplex não prevê a reflexão usual do ultrassom a partir dos tecidos nos quais o ultrassom se baseia, pois durante esse exame é impossível avaliar a velocidade do fluxo sanguíneo pelas veias. A digitalização duplex utiliza o efeito Doppler do retorno das ondas; não apenas a parte refletida está sujeita a contabilidade, mas também a velocidade e a direção do movimento.

Recursos da digitalização de veia duplex:

  • determinação de até pequenas placas e coágulos sanguíneos formados nas veias médias e pequenas;
  • a capacidade de examinar vasos localizados em locais inacessíveis ao ultrassom convencional;
  • obter todas as características do fluxo sanguíneo – seu movimento, direção e velocidade;
  • identificação de formações vasculares e presença de cavidades nelas.

Para o diagnóstico de varizes, a digitalização duplex é usada de forma independente e em conjunto com uma ultrassonografia, para complementar ou esclarecer informações questionáveis.

Fotopletismografia (FIG)

O diagnóstico de varizes das extremidades inferiores por PPG é realizado usando raios infravermelhos. Com a ajuda deles, as veias são examinadas quanto à capacidade de manter a função circulatória normal. Um sensor que emite raios infravermelhos é anexado ao interior da perna na pele do paciente.

A quantidade de luz direcionada para as pernas depende do estado da rede venosa. Para pesquisa, o paciente se senta, abaixa e levanta os dedos dos pés pelo menos 10 vezes. Isso ativa a bomba muscular e o sangue é transportado das veias para o coração. Assim, as veias são limpas por um tempo.

Nas patologias venosas, as válvulas não conseguem fechar completamente, e o sangue passa do coração para os capilares, enchendo as veias mais rapidamente do que esse processo ocorre em um paciente saudável.

Quanto mais cedo o sangue fluir de volta para as veias, maior a gravidade da patologia é diagnosticada no paciente. Se as veias em um estado saudável são preenchidas em 25 segundos, em um paciente doente em 5-10.

Pletismografia oclusiva venosa (GP)

O método permite medir o volume de preenchimento sanguíneo nas veias das extremidades inferiores. A medição da quantidade de sangue é realizada usando um extensômetro conectado à perna e seu fluxo é regulado por um manguito fixo acima do joelho.

Antes do estudo, o paciente fica deitado com as pernas levantadas por pelo menos 3 minutos. Depois de colocar o manguito, o diâmetro da circunferência das pernas se torna maior devido ao não fluxo de sangue de volta ao coração pela via venosa, mas o sangue é fornecido pela artéria. Um extensômetro registra simultaneamente o nível de expansão da perna e a quantidade de sangue registrada nas veias.

As varizes são caracterizadas por um grande enchimento de veias com sangue do que o padrão de 2 a 5 ml / 100 ml de tecido.

Flebografia

O procedimento é invasivo, ou seja, quando usado, um contraste (substância corante) contendo iodo é injetado na veia. Isso é feito para obter imagens radiográficas. A flebografia é usada apenas nos casos em que outros tipos de exame de veias são impossíveis ou inacessíveis por vários motivos.

Estes são os principais métodos para o diagnóstico de varizes: ultra-som, PPG, GP, flebografia. Após o paciente ser submetido a todos os procedimentos necessários de exame laboratorial e de hardware, o médico poderá determinar as melhores táticas terapêuticas e, na presença de indicações de emergência, prescreverá uma operação minimamente invasiva. Este procedimento não deve ser temido, porque a intervenção é indolor, eficaz e com risco praticamente zero de complicações.

O diagnóstico oportuno das varizes é o primeiro passo para um tratamento adequado e eficaz. Não é altamente recomendável ignorar os sintomas das varizes e, mais ainda, automedicar em casa. Somente especialistas competentes podem fazer o diagnóstico correto com base nos resultados de métodos de pesquisa informativos e recomendar o melhor método de terapia adequado para esse paciente em particular.

Lagranmasade Portugal