Estágio de compensação de varizes

Existem várias etapas das varizes, que são caracterizadas por diferentes sintomas, métodos de tratamento e gravidade das consequências. Para evitar o desenvolvimento de patologias, mesmo na fase inicial da doença, é necessário consultar um especialista. A fadiga nas pernas até o final do dia útil, assim como o inchaço, as redes azuladas e os nódulos venosos raramente causam problemas de saúde nas pessoas, mas essas manifestações são os primeiros sinais de varizes. A falta de tratamento oportuno está repleta de sérias conseqüências para as pessoas.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

Como determinar o grau de varizes

Determine corretamente a presença de varizes nas extremidades inferiores e o grau de violação pode ser feito usando os seguintes estudos:

  • angioscanning duplex;
  • Veias de ultra-som;
  • Raio-X;
  • reovasografia;
  • métodos de radionuclídeos.

Varizes vaginais – o que é perigoso durante a gravidez?

Sintomas, causas e tratamento da rosácea são descritos em mais detalhes neste artigo.

Estágios principais

A classificação da doença é apresentada de diferentes maneiras, mas os especialistas descrevem suas principais manifestações em três etapas.

O paciente não sente desconforto grave nesse estágio e pode prestar atenção apenas a algumas estrelas venosas nos quadris.

Muitas pessoas não levam em consideração os primeiros sinais de aumento de varizes, acreditando que a fadiga e o peso das pernas surgem devido a uma grande carga no corpo durante todo o dia. Sinais óbvios de varizes da primeira etapa:

  • estagnação de sangue nas pernas, como você pode entender olhando para os quadris e tornozelos – com uma doença, eles terão vermelhidão;
  • a formação de estrelas e tubérculos que podem ser vistos através da pele;
  • convulsões;
  • dor latejante.

Se as pernas doem constantemente, também aparecem fadiga, inchaço dos tecidos e cãibras, você pode falar sobre a transição da doença para o segundo estágio.

Você pode verificar as alterações de estado já com o toque – as veias são bastante expandidas.

Os sinais de varizes de segundo grau incluem:

  • aumento do número de convulsões dia e noite;
  • constância da pré-condição das pernas, dor;
  • o aparecimento de nódulos venosos;
  • a formação de dermatite no local dos plexos varicosos;
  • diminuição da sensibilidade da pele;
  • cobrindo a pele com manchas vermelhas.

Você pode falar sobre o terceiro estágio com a aparência de inchaço persistente das pernas e uma mudança na cor da pele. Essas varizes requerem atenção médica e tratamento cirúrgico, pois esse é um estágio avançado. Nódulos de veias salientes e úlceras tróficas com líquido seroso aparecem na superfície da pele das pernas.

O risco de varizes para a saúde geral aumenta, as veias inflamadas podem ser bloqueadas por coágulos sanguíneos e a probabilidade de tromboflebite aumenta. O único tratamento correto é o procedimento de flebectomia, quando a veia afetada é removida.

Graus de compensação

Existem vários graus de desenvolvimento de varizes, cada um dos quais prossegue nos estágios 2-3 e apresenta sinais característicos.

Compensado

O primeiro grau de varizes prossegue em três estágios, chamados zero, primeiro e segundo. Zero é caracterizado pela ausência de manifestações externas, mas os pacientes podem se queixar de desconforto:

  • uma sensação de peso nos membros inferiores;
  • formigamento ou queimação nos pés;
  • o aparecimento de inchaço das pernas até o final do dia.

A rede vascular, ou asteriscos, indica a transição da doença para o primeiro estágio, o que indica a expansão e deformação dos capilares subcutâneos, bem como alterações patológicas nas veias das extremidades inferiores.

O segundo estágio, além dos sintomas acima, é caracterizado por veias salientes das extremidades inferiores.

O estágio inicial da doença indica o desenvolvimento de patologia exclusivamente de vasos subcutâneos, enquanto o aparelho valvar ainda não foi afetado. Os mecanismos compensatórios do corpo podem eliminar distúrbios tróficos.

Como tratamento, podem ser prescritos medicamentos sintomáticos e terapia complexa. Para eliminar violações, é recomendado o uso de escleroterapia. A terapia medicamentosa nesta fase ajudará a impedir a progressão de varizes.

Subcompensado

A doença começa a se desenvolver, ocorrem os estágios 3 e 4 das varizes.

O terceiro estágio prossegue com um inchaço grave das pernas, para eliminar o que nem um longo descanso ajuda. A deformação das veias leva às seguintes patologias:

  • mau funcionamento do mecanismo da válvula;
  • as veias estão transbordando de sangue, aparece estagnação.

A parede vascular torna-se permeável e a função do sistema linfático é prejudicada, como evidenciado pelo extenso edema da parte inferior da perna e dos pés. Externamente, o terceiro estágio é determinado pela manifestação de fortes convulsões, cheias de sangue, veias salientes, bem como inchaço dos tornozelos.

O quarto estágio da doença é o mais grave. É caracterizada por alterações tróficas chamadas lipodermatosclerose.

Os pacientes podem observar como a epiderme esfolia nas pernas, aparecem úlceras que curam sem tratamento e a pele hipertrófica ou hipotrófica cresce em cima delas. Nesta fase, as varizes são acompanhadas por:

  • dor intensa nas pernas;
  • inchaço extenso;
  • cãibras nos músculos da panturrilha;
  • prurido constante da pele das extremidades inferiores;
  • descamação das camadas superiores da epiderme.

Descompensado

O terceiro grau de varizes, que se manifesta nos estágios 5 e 6, é considerado a patologia mais extrema. No momento do quinto estágio, a pele das pernas fica mais fina, a epiderme é destruída devido à falta de nutrição e oxigênio. Nesta fase, os pelos dos canhões caem gradualmente nas pernas. As veias safenas se expandem muito, forma-se uma espécie de "cacho".

A patologia vai para o trabalho dos vasos profundos, que afeta não apenas as extremidades inferiores, mas também a mudança geral na hemodinâmica, e isso está repleto de função miocárdica comprometida.

A falta de tratamento é perigosa quando a varicosidade dos membros inferiores prossegue para o estágio seguinte. As pernas são cobertas com úlceras tróficas, que mesmo após o tratamento são fenômenos residuais perigosos na forma de:

  • cicatrizes ásperas;
  • diminuição do funcionamento dos tecidos;
  • distrofia muscular.

Classificação internacional

A prática médica ao longo de muitas décadas permitiu formar a classificação de varizes de acordo com vários critérios:

  1. Sinais clínicos (C) – Existem 6 classes, dependendo da gravidade da doença.
  2. Sinais etiológicos (E) – dão uma idéia da manifestação de violações – primárias ou não.
  3. Sinais anatômicos (A) – permitem indicar com precisão a localização das varizes.
  4. Sinais fisiopatológicos (P) – indicam se há refluxo ou obstrução no local da lesão das veias.

Após alguns refinamentos em 2004, essa classificação tornou-se a base da prática flebológica em todo o mundo.

As varizes são uma doença que não pode ser ignorada, mesmo na fase inicial. Para evitar o desenvolvimento adicional da doença, você deve tomar cuidado com qualquer manifestação do corpo, especialmente se houver predisposição ou hereditariedade para o aumento varicoso das extremidades inferiores. As varizes em casos avançados são perigosas não apenas para a saúde das pernas, mas também para a condição de todo o organismo.

Estágios das varizes: sintomas, tratamento, prevenção

Varizes – uma doença que tem várias etapas do curso, como a maioria das outras doenças graves. Cada um deles caracteriza a prevalência de patologia e tem seus próprios sintomas clínicos. Como reconhecer cada estágio da patologia e como tratá-la? Vamos conversar mais.

Estágios principais

Diferentes especialistas diferenciam os estágios das varizes, falando sobre a existência de três ou quatro estágios da doença. Mais comum é a classificação, de acordo com a qual existem três estágios das varizes:

Cada estágio das varizes é seu próprio conjunto de sintomas pronunciados e métodos básicos de tratamento.

Fase inicial

Como mostra a prática, é bastante difícil reconhecer varizes nos estágios iniciais. Os médicos observam que o primeiro estágio da doença (estágio de compensação) para cada pessoa dura diferentes períodos de tempo: alguém tem vários anos, enquanto alguém só tem vários meses. Nesse caso, não importa a idade do paciente. As estatísticas mostram que não apenas os idosos, mas também meninos e meninas muito jovens sofrem de varizes.

Nanovein  Menovazina para varizes

Se a tempo de suspeitar que algo estava errado e detectar varizes no início, você pode não apenas esticar significativamente no tempo o processo de transição da doença para o estágio seguinte, mas até se recuperar completamente da doença.

Em 90% dos casos, no primeiro estágio, a patologia não se expressa como sintomas pronunciados, claramente visíveis e compreensíveis. O quadro geral da doença neste período é inespecífico, os principais sintomas são sutis e raros. No entanto, a maioria dos sintomas pode ser facilmente confundida com os sintomas de outras condições patológicas.

Os principais sintomas das varizes de forma leve:

  • fadiga excessiva das pernas (membros inferiores “zumbem” mesmo após pequenos esforços físicos);
  • sensação de queimação ao longo dos vasos afetados;
  • espasmos frequentes em bezerros (especialmente à noite);
  • veias doloridas (ainda não dilatadas) durante a palpação;
  • sensação de plenitude nas pernas após um intenso dia de trabalho sedentário, uma longa permanência em pé;
  • inchaço das pernas (principalmente panturrilhas e pés);
  • cianose da pele dos membros inferiores;
  • em uma data posterior – o aparecimento de uma rede vascular.

Alguns pacientes observam que às vezes os sintomas das varizes exacerbam não apenas à noite ou durante esforços intensos, mas também em climas quentes.

Cada pessoa tem varizes de maneiras diferentes, com seu conjunto de sintomas, que podem variar de paciente para paciente.

Se você notar um ou vários sintomas do estágio inicial das varizes, deve se apressar ao médico. Um especialista profissional refutará suas suposições ou confirmará o diagnóstico, se necessário, prescreverá um diagnóstico abrangente e métodos de tratamento eficazes para impedir a progressão da doença.

Como tratar?

Com uma forma leve de varizes, os seguintes itens são mais frequentemente usados:

Venotônico. Cremes e pomadas para farmácias (Troxerutin, Troxevasin, Venitan, Glivenol), comprimidos (Vasoket, Venarus, Detralex) que ajudam a reduzir o inchaço nas pernas, aliviam o “peso” nas extremidades inferiores, melhoram a circulação sanguínea, fortalecem as paredes das veias e capilares, reduzem a dor . A droga mais popular entre os médicos, usada nos estágios iniciais das varizes, é a pomada de heparina. Este último ajuda a lidar com o edema, melhora a circulação sanguínea, previne a formação de coágulos sanguíneos.

É impossível se livrar completamente dos problemas nas veias com produtos e comprimidos locais. Na maioria dos casos, eles são usados ​​para fins preventivos, para reduzir os sintomas desagradáveis ​​da doença.

Escleroterapia. É usado ativamente para varizes na fase de compensação. Fornece recuperação rápida de paredes venosas diluídas, bem como reabsorção de veias inflamadas. O procedimento é realizado apenas por um médico profissional que, usando uma agulha fina, injeta o medicamento na veia.

Terapia de Ozônio É usado para colar as paredes dos vasos afetados.

Após as sessões de ozônio e escleroterapia, você precisará usar uma roupa de malha especial anti-varicosa para melhorar o efeito terapêutico dos procedimentos.

Todos os métodos de tratamento acima requerem uma visita e uma consulta médica. Independentemente, sem consultar um especialista, para melhorar a condição das veias das extremidades inferiores e reduzir os sintomas negativos da doença, você pode usar:

  • auto-massagem das pernas;
  • corrida regular e esportes (ideal para pessoas com varizes – natação);
  • cremes especiais com efeito refrescante para ajudar a aliviar a fadiga do pé;
  • banhos de pés com sal marinho.

Segunda etapa

Ao contrário do inicial, apresenta sintomas mais pronunciados. Em 90% dos casos, os pacientes começam a tocar o alarme e vão a uma consulta especializada nesta fase.

Durante esse período, a doença se manifesta com um conjunto de sintomas desagradáveis, que são bastante graves. Apesar disso, se uma pessoa recorrer a um especialista para obter ajuda, este poderá ajudá-lo a lidar com o problema.

Os principais sintomas das varizes no segundo estágio são:

  • dor intensa (o paciente sente dor intensa nas extremidades inferiores, não apenas à noite, mas também em qualquer outra hora do dia);
  • cãibras dolorosas persistentes;
  • inchaço das pernas;
  • a aparência de nós visíveis nas pernas de um tom azulado;
  • veias grandes ficam inchadas, como protuberâncias sob a pele;
  • comichão e descamação da pele na área afetada.

Se algum dos sintomas acima for detectado, entre em contato imediatamente com um flebologista.

Na fase de subcompensação, o médico pode recomendar duas maneiras de tratar a patologia (levando em conta os sintomas, o quadro clínico geral, o bem-estar do paciente).

medicação

Usado quando a doença apenas começa a se expressar. No 2º estágio das varizes, o mesmo tratamento conservador é usado exatamente como no primeiro – pomadas, géis tópicos com efeitos anti-inflamatórios e analgésicos (Relief, Fleming, Troxevasin, pomada de heparina, gel Venen Tayss), malhas anti-varicosas (golfe, meia-calça, meias), ataduras elásticas de alongamento, medicamentos que melhoram a circulação sanguínea (Anavenol, Venoruton, Troxerutin-Mick, Venolife, Venohepanol).

terapia cirúrgica

Fornece terapia a laser ou coagulação por radiofrequência de veias:

  • O laser é uma maneira eficaz de combater varizes. Este método de tratamento oferece excelentes resultados. Usando um laser ajuda em apenas algumas sessões para se livrar de veias inchadas sem atrativos nas pernas, padrão vascular, melhorar a condição do paciente. A principal desvantagem deste método de tratamento é o risco de cicatrizes.
  • Coagulação por radiofrequência. É utilizado apenas em situações em que o paciente é determinado por danos no tronco de uma veia safena pequena ou grande. De acordo com o princípio da exposição, este método de tratamento é muito semelhante à terapia com laser.

Ambos os métodos de tratamento são absolutamente indolores para o paciente, extremamente raramente causam reações adversas.

O terceiro estágio

A forma mais complexa da doença, na qual é simplesmente impossível não notar a presença de problemas com veias e circulação sanguínea nas pernas. Na fase de descompensação, a doença se declara:

  • inchaço grave das extremidades inferiores;
  • violação do fluxo de sangue venoso;
  • a formação de longas úlceras tróficas não cicatrizantes nas pernas;
  • forte protuberância de veias com bloqueio frequente – tromboflebite.

Nesta fase da doença, o paciente reclama constantemente de secura excessiva da pele nas pernas, nas quais rachaduras de várias profundidades (pequenas e profundas) aparecem de vez em quando.

A sintomatologia acima caracteriza uma condição bastante perigosa para a vida do paciente, na qual é impossível hesitar em visitar um médico.

Os principais métodos de tratamento

Na fase de descompensação, o tratamento conservador não faz sentido. Somente a cirurgia pode ajudar o paciente. É sobre flebectomia. A operação é uma intervenção cirúrgica bastante complicada nas extremidades inferiores, durante a qual a remoção das veias afetadas é realizada. É importante notar que a remoção de veias "doentes" não leva a sérias conseqüências para o corpo e a circulação sanguínea prejudicada. O sangue que passa através de um vaso distante será redistribuído para as veias profundas, que rapidamente se acostumam ao aumento do estresse.

A flebectomia ajuda não apenas a melhorar a saída de sangue das extremidades inferiores, mas também tem um efeito cosmético pronunciado – o vaso removido deixa de ser visível e protuberante na superfície da pele.

Por via de regra, no pós-operatório, o paciente recebe tratamento médico auxiliar, além de usar malhas anti-varicosas.

Mais recentemente, no tratamento de varizes do terceiro estágio, uma nova técnica começou a ser utilizada – a flebectomia a laser. Durante a intervenção, uma sonda especial é inserida na veia doente, que aquece o vaso por dentro. Isso leva à sua ligação. Como resultado, o sangue através da veia deixa de circular. A intervenção é realizada com anestesia local, para que o paciente não sinta dor.

Quarta etapa

Como já mencionado, algumas fontes e médicos produzem não três, mas quatro estágios de varizes. Esta última é a mais perigosa e difícil do ponto de vista da forma de tratamento desta doença, caracterizada pelos seguintes sintomas:

  • dor intensa constante nas extremidades inferiores;
  • veias salientes e pronunciadas que rebentam. No local do dano ao vaso, as feridas se formam, muitas vezes se transformando em úlceras de cicatrização prolongada.

No quarto estágio das varizes, não apenas os vasos das pernas, mas também a pele das extremidades inferiores são severamente afetados. Torna-se desidratada, excessivamente seca, microfissuras de várias profundidades. O perigo do último estágio da doença está associado à possibilidade de coágulos sanguíneos e ao desenvolvimento de uma condição com risco de vida, como tromboflebite.

A única opção de tratamento possível que pode ser usada no último estágio da doença é o tratamento cirúrgico com o uso subsequente de medicamentos:

  • pomadas para aliviar a inflamação local (por exemplo, diclofenaco);
  • anticoagulantes (indometacina, etc.).

O que aconselha a medicina tradicional?

Não apenas o tratamento medicamentoso, mas também os remédios populares podem ajudar a se livrar das varizes do primeiro e do segundo graus e aliviar seus sintomas desagradáveis.

Nanovein  A varicosidade é curada (2)

Para combater a dor nas extremidades inferiores, você pode usar:

Alho comprime à noite. Alho pré-limpo, passe por um moedor de carne e misture com uma pequena quantidade de manteiga. Use a massa resultante na forma de compressas para as áreas afetadas à noite.

Tintura de castanha. Para prepará-lo, despeje as inflorescências de castanha com vodka e insista em local escuro por 14 dias. Após – coe e tome 1 colher de chá 2-3 vezes ao dia. O curso do tratamento é de 2 a 4 semanas.

Tintura de Kalanchoe. Moa as folhas de uma planta de meia idade e adicione álcool. Deixe fermentar por 10 dias. Misture bem o produto resultante e use-o para esfregar os pés, prestando atenção especial aos locais de maior inchaço e vermelhidão.

Algumas palavras sobre prevenção

A melhor prevenção desta doença é o movimento constante.

Entre outras medidas preventivas, pode-se recomendar o seguinte:

  • Durante uma longa estadia em uma posição sentada, faça pausas frequentes – levante-se e ande pelo escritório, ou apenas faça o exercício de "levantar do calcanhar aos pés e voltar".
  • Se possível e recomendado por um médico, use uma camisa anti-varicosa sem esperar pelos primeiros sintomas da doença.
  • Se sentir peso ou fadiga nas pernas, faça uma auto-massagem fácil para melhorar a circulação sanguínea e eliminar processos estagnados nos membros.
  • Use sapatos de salto alto apenas em feriados ou por períodos não muito longos.
  • Tonifique os vasos das pernas com um banho de contraste com água morna e fria.

A doença varicosa é uma doença que começa com sintomas leves. A sua ignorância leva ao desenvolvimento de uma forma grave da doença. Este último não é apenas um problema cosmético, mas uma condição que ameaça a vida do paciente. Por esse motivo, é importante tratar a doença no estágio inicial, sem esperar complicações e a operação inevitável.

Quais são os sintomas e estágios das varizes?


A maior e principal classificação das varizes está de acordo com as etapas do seu desenvolvimento. Os sintomas de varizes nas pernas no início da doença e durante sua progressão variam bastante. E essa separação é introduzida especificamente para que uma pessoa possa controlar o curso do curso das varizes. Existem três estágios principais das varizes, mas algumas vezes os flebologistas diagnosticam uma condição intermediária (o momento da transição de 1 para 2, de 2 para 3).

As primeiras manifestações de varizes: estágio de compensação

Se todo paciente viesse a um flebologista com o primeiro estágio de varizes, não haveria pessoas no mundo com úlceras tróficas e veias inchadas. Mas, na prática, varizes de grau 1 são muito raramente diagnosticadas.

Há duas razões para isso:

  1. baixa conscientização do paciente sobre os sintomas do estágio inicial das varizes;
  2. manifestações fracas da doença na fase de compensação.

Sintomas externos

De fato, às vezes é difícil até mesmo para um flebologista determinar varizes no início de sua manifestação, sem falar em pacientes.

Os primeiros sintomas das varizes são:

  • Uma crescente sensação de fadiga. Uma pessoa começa a perceber que é mais difícil realizar as ações usuais; na noite em que estiver cansado, ele quer se deitar.
  • Desconforto periódico nas pernas. Isso não é dor, mas peso, bem como o que é chamado popularmente de "buzina nas pernas". Estes são os chamados sintomas de varizes internas das pernas. As sensações passam se você esticar as pernas ao longo do corpo e colocá-las no otomano.
  • Inchaço, manifestado até o final do dia. Quando uma pessoa tira as meias à noite, as linhas do elástico podem permanecer nos tornozelos.
  • Manifestações externas menores. As pernas estão avermelhando um pouco, a pele está descascando, comichão.

Os sintomas listados no início das varizes podem ocorrer com intensidades diferentes, e alguém pode não sentir desconforto ou dor. Isso complica o diagnóstico de varizes na fase de compensação.

O que está acontecendo por dentro

No início das varizes, a função do aparelho valvar ainda não foi prejudicada e o sangue flui livremente através das veias. O refluxo (reverso) também não é observado. Os sintomas primários são causados ​​pelo afinamento das paredes das veias e aumento da densidade sanguínea.

Na fase inicial, esta doença é tratada com facilidade e rapidez, sem consequências e complicações. E se você tiver tempo para consultar um médico, sentindo os primeiros sintomas de varizes das extremidades inferiores, poderá esquecer o problema em apenas alguns meses.

Progressão de varizes: estágio de subcompensação

O estágio inicial das varizes progride bastante rapidamente e entra no próximo – subcompensatório. O tratamento nesta fase também permite alcançar resultados, mas a terapia levará mais tempo e incluirá um conjunto de medidas.

Sintomas externos

Os sintomas das varizes nas pernas no estágio de subcompensação são os seguintes:

  • Alterações cosméticas típicas: veias sinuosas proeminentes de cor azul. Especialmente, eles aparecem em locais onde a pele é mais fina: na região da perna e músculo da panturrilha.
  • Inchaço grave das pernas, que pode ser observado não no final do dia, mas muito mais cedo.
  • Cole na palpação: se você colocar os dedos na pele das pernas, poderá sentir algo viscoso.
  • Cãibras nas pernas causando acordar. À tarde, dores dolorosas atormentam.
  • A coceira se intensifica, a pele descasca e desmaia visivelmente.

O que está acontecendo por dentro

As varizes do 2º grau são caracterizadas por comprometimento do fluxo sanguíneo com refluxo parcial. Um ultra-som das veias pode mostrar a insuficiência das válvulas e vasos comunicativos (conectando as principais veias). Em casos graves, é o refluxo sanguíneo que causa a transição da doença para o próximo estágio. Acontece literalmente o seguinte: o sangue das veias internas da perna sobe para a boca da grande veia safena. Parte do sangue não pode ir além, então "volta" para baixo. Esse círculo vicioso da circulação sanguínea leva a varizes prolongadas.

Forma grave de varizes: estágio de descompensação

As varizes do 3º grau podem ser consideradas uma complicação da doença, pois podem ser curadas apenas por cirurgia. Caso contrário, a pessoa sofrerá de dor e desconforto. Além disso, a falta de intervenção médica no estágio de descompensação pode levar ao desenvolvimento de doenças vasculares concomitantes contra varizes.

Sintomas externos

Sintomas de varizes na fase de descompensação:

  • Inchaço constante que não diminui. É difícil usar sapatos estreitos; as pernas ficam pesadas.
  • As convulsões começam a aparecer não apenas à noite, mas também durante o dia.
  • Esticar as pernas ao longo do corpo não evita a sensação de peso da dor. Os anestésicos trazem um efeito temporário.
  • A pele das pernas fica vermelho-acastanhada, diminuindo e descamando bastante. O cabelo pode cair.
  • Devido a uma violação do tecido trófico, formam-se úlceras tróficas subcutâneas (fechadas) que constantemente cavam e doem.
  • As veias curvas aparecem claramente na superfície da pele, são inchadas e feias.

O que está acontecendo por dentro

Outros sintomas das pernas varicosas se assemelham a muitas outras doenças: tromboflebite, trombose venosa, linfangite, etc. De fato, essas doenças geralmente ocorrem em paralelo, porque sua patogênese é semelhante: refluxo e aumento da coagulação sanguínea, um afinamento significativo das paredes das veias, a formação de coágulos sanguíneos.

Feridas abertas: o estágio final das varizes

Alguém tem 3 graus de varizes, mas o último, quarto às vezes é isolado separadamente. Este é o período mais perigoso, que inclui todos os sintomas do estágio de descompensação, mas as úlceras já estão abertas. Eles têm uma forma irregular, um conteúdo plano, nivelado e inferior e profuso com sangue.

A localização das úlceras tróficas está espalhada ao longo do lado interno da perna, às vezes atrás ou do lado, acima dos tornozelos. O tratamento de uma úlcera requer a intervenção não apenas de um cirurgião, mas também de um flebologista, porque curativos isoladamente não podem ser dispensados. Você deve continuar usando meias de compressão para normalizar o fluxo sanguíneo. Somente a circulação sanguínea adequada permitirá a cicatrização da úlcera por dentro.

Leitura recomendada:

O tratamento de varizes progressivas é eficaz?

Em qualquer estágio do desenvolvimento da doença, você precisa consultar um médico. Os sintomas de varizes das pernas podem dizer uma coisa ao paciente e o especialista – outra. E mesmo que a doença seja grave, faz sentido iniciar o tratamento. Há casos em que as pessoas conseguem superar as varizes, mesmo na fase de úlceras tróficas abertas. O resultado depende da aspiração e desejo pessoal.

As varizes geralmente surgem despercebidas. No início da doença, a maioria dos pacientes não assume que a terapia a longo prazo os aguarde. Mas todos os graus de varizes apresentam certos sintomas. E se você ouvir o seu corpo e prestar atenção até mesmo às menores alterações, poderá detectar a doença a tempo e começar a tratá-la. Qualquer detalhe – dor, descoloração, coceira – deve alertar e levar uma pessoa a visitar um cirurgião vascular.

Lagranmasade Portugal