Escleroterapia varicosa

A escleroterapia é um método de eliminação não cirúrgica (minimamente invasiva) de varizes e veias-aranha dos membros inferiores.

O método de esclerose a laser de uma veia, isto é, fechando seu lúmen por meio de inflamação induzida artificialmente nela, provavelmente foi usado desde a antiguidade, embora de forma primitiva. O trabalho, que sobreviveu até hoje sob o nome "Hipócrates Corpus", descreve o processo inflamatório em uma veia varicosa e seu subsequente desaparecimento após punção com um espinho "Árvore de Hipócrates".

As primeiras experiências documentadas sobre a introdução de soluções em uma veia datam de 1656. Na União Soviética, a escleroterapia não foi oficialmente proibida, não houve perseguição contra ela, como genética ou cibernética, linhas nos livros didáticos foram dedicadas a esse método. No entanto, ele realmente levou uma existência semi-subterrânea.

No início dos anos 90, a escleroterapia experimentou uma espécie de boom. Isso foi facilitado pela simplicidade do método e pelo sucesso comercial dos pacientes. A escleroterapia continuou a se desenvolver e melhorar graças ao entusiasmo dos médicos que a utilizam. A melhoria gradual da tecnologia, a introdução do monitoramento ultrassônico do tratamento em todas as etapas levou o método a um estágio qualitativamente novo de desenvolvimento.

Benefícios das veias da escleroterapia:

  • ambulância absoluta que não requer preparação adicional,
  • velocidade de execução
  • não há necessidade de anestesia
  • a ausência de complicações características dos métodos cirúrgicos de tratamento, como danos nos nervos,
  • a ausência de “flebite induzida termicamente”, característica dos métodos de coagulação, acompanhada de dores ao longo da veia coagulada.

Assim, hoje a escleroterapia de veias com varizes é um método seguro e eficaz, que em alguns casos pode ser usado como uma alternativa a outros tipos de intervenções cirúrgicas.

Nanovein  Os melhores medicamentos para medicamentos para artrose

O método da escleroterapia baseia-se na obliteração de uma veia, introduzindo uma substância química em seu lúmen, que "libera" a camada interna (endotélio) com o desenvolvimento de endofibrose subsequente. O grau de dano endotelial depende da concentração e do volume do medicamento administrado.

Até o momento, os mais eficazes e aprovados na Federação Russa são os medicamentos do grupo Detergente (derivados de ácidos graxos mais altos ou de álcoois graxos mais altos):

  • Fibroveína (sulfato de tetradecil de sódio). Disponível em concentrações de 0,2%, 0,5%, 1% e 3%.
  • Etoxisclerol (polidocanol). Está disponível em concentrações de 0,5%, 1% e 3%.

Todos os esclerosantes disponíveis no mercado russo não afetam significativamente as funções do sistema nervoso central e periférico, sistema cardiovascular, função renal e hepática e parâmetros bioquímicos do sangue e da urina.

O uso da escleroterapia venosa

A escleroterapia das veias é frequentemente usada para eliminar defeitos cosméticos. Muitas vezes, é usado para fins terapêuticos:

  • ecoscleroterapia de veias e tributários perfurantes insuficientes,
  • com recidivas de varizes (BM),
  • após repetidas intervenções cirúrgicas;
  • ecosscleroterapia do tronco em pacientes idosos,
  • se for impossível realizar flebectomia combinada ou obliteração endovenosa a laser (EVLO),
  • devido à presença de doenças concomitantes;
  • em combinação com intervenções cirúrgicas padrão, substituindo o método de miniflebectomia, etc.

Indicações para escleroterapia

  • Varizes intracutâneas (telangiectasias (TAE) ou veias aracnídeos, veias reticulares).
  • Varizes segmentares, desde que não haja refluxo venoso ao longo dos troncos principais do tronco (veia safena magna (VBP), veia safena magna (MPV)).
  • Escleroobliteração das veias principais (BPV, MPV).
  • Escleroobliteração pós-operatória da entrada da veia principal como estágio da operação.
  • Escleroobliteração de veias com varizes recorrentes.
  • Escleroobliteração de veias perfurantes.

Contra-indicações de escleroterapia

  • alergia ao esclerosante;
  • insuficiência cardiopulmonar;
  • trombose de veias profundas e superficiais;
  • trombofilia;
  • gravidez e lactação;
  • processos inflamatórios locais na área da próxima escleroterapia;
  • pacientes acamados e sedentários;
  • tratamento para alcoolismo (para polidocanol);
  • janela oval aberta (para a forma de espuma da escleroterapia).
  • terapia hormonal;
  • alto risco de complicações tromboembólicas venosas;
  • a proximidade de voos longos;
  • obesidade;
  • isquemia do membro inferior.
As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.
Lagranmasade Portugal