Em um adolescente, varizes testiculares

A varicocele em adolescentes é uma condição patológica comum, acompanhada de expansão de veias nos testículos e cordão espermático. Os primeiros sintomas de uma violação são observados em 14 a 15 anos, mas às vezes aparecem mais tarde. Frequentemente, a varicocele é diagnosticada em adolescentes durante um exame físico de rotina, realizado para avaliar o estado geral de saúde e a adequação ao serviço militar.

A varicocele em adolescentes é uma condição patológica comum, acompanhada de expansão de veias nos testículos e cordão espermático.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

O que é varicocele

Nos meninos de 13 a 14 anos, começa a maturação e a formação final dos órgãos genitais. Durante esse período, há um aumento no nível de hormônios e alterações no preenchimento dos vasos sanguíneos que suprem o cordão espermático e os testículos. A varicocele na adolescência se desenvolve quando a função valvar é prejudicada, o que impede o fluxo venoso reverso. A pressão nos vasos aumenta e as paredes se expandem. Com 12 a 17 anos, a criança cresce ativamente, de modo que as mudanças patológicas podem crescer rapidamente.

Em aproximadamente 60% dos casos, a varicocele do testículo esquerdo é diagnosticada. A opção bilateral é 2 vezes menos comum. Varicocele do lado direito é observada em 10% dos casos. Isto é devido à estrutura dos vasos sanguíneos que alimentam os órgãos genitais.

Uma veia do testículo esquerdo passa por um grande espaço antes de se fundir com um vaso maior. Isso predispõe à estagnação e aumento da pressão nas paredes. Por esse motivo, a varicocele à esquerda é mais ativa.

Patologia no processo de desenvolvimento passa por 3 graus. Cada um deles tem recursos.

Veja também: Sintomas e tratamento da varicocele em crianças.

Durante esse período, a expansão das veias do testículo e do cordão espermático é quase imperceptível. Há 1 grau do processo patológico em meninos de 10 anos. Os vasos se expandem apenas na posição de pé, mas quando o adolescente está deitado, não há manifestações. Não há reclamações específicas durante esse período.

A varicocele progride rapidamente; portanto, em adolescentes já entre os 14 e os 16 anos de idade, podem ser observados 2 graus de dano aos vasos sanguíneos. Desconforto característico aparece. As veias aumentadas de diâmetro já são bem visíveis sob a pele. O escroto se torna assimétrico.

A varicocele de grau 3 é diagnosticada em adolescentes de 15 a 17 anos. Nós varicosos inchados são visíveis sem palpação. Há um conjunto de veias caídas no escroto. Os testículos são pequenos e têm uma textura macia. Nesta fase do desenvolvimento do processo patológico, é observada uma violação da espermatogênese. Podem aparecer sinais de atrofia testicular.

A varicocele na adolescência se desenvolve quando a função valvar é prejudicada, o que impede o fluxo venoso reverso.

Causas da doença

O desenvolvimento de varizes testiculares em adolescentes é influenciado por muitos fatores. A principal razão para o aparecimento desta doença é considerada uma predisposição hereditária. Muitas vezes, neste caso, a presença de paredes fracas dos vasos é traçada ao longo da linha masculina, o que contribui para o desenvolvimento da varicocele. Fatores que levam ao aparecimento dessa condição patológica incluem:

  • aumento da pressão nas veias dos testículos;
  • características anatômicas congênitas;
  • dano tecidual mecânico;
  • disfunção da válvula venosa;
  • temperatura elevada;
  • constipação;
  • abstinência com forte excitação.

A principal razão para o aparecimento desta doença é considerada uma predisposição hereditária.

A varicocele é mais frequentemente observada em adolescentes que sofrem de patologias do sistema respiratório, acompanhadas por tosse severa. Eles aumentam o risco de desenvolver uma doença no esporte, quando uma criança levanta pesos e experimenta um aumento do estresse. Em casos raros, o aparecimento de varizes da veia seminal pode ocorrer como resultado da formação de um tumor.

Sintomas de varicocele em adolescentes

As varizes do escroto em adolescentes por um longo tempo podem não se manifestar de forma alguma. No futuro, um distúrbio circulatório crescente pode causar desconforto e dor no escroto. Sensações desagradáveis ​​são frequentemente observadas tanto em repouso quanto durante o esforço físico.

A dor e o desconforto aparecem periodicamente e não são intensos; portanto, os meninos geralmente não prestam atenção a eles.

O escroto é visualmente aumentado e muitas veias dilatadas são encontradas sob a superfície. Um adolescente pode se queixar de uma sensação de peso. Quando os vasos sanguíneos são afetados, prurido e queimação aparecem. A varicocele geralmente causa aumento da transpiração na virilha.

Na palpação, formações densas são encontradas sob a pele. A deformação dos vasos sanguíneos leva ao fato de que a pele acima deles altera sua estrutura. Nos estágios finais do desenvolvimento do processo patológico, o escroto incha. Devido à inflamação das veias afetadas, a pele acima delas fica seca. Aparecem sinais pronunciados de hipóxia dos tecidos moles. Sensações dolorosas neste caso podem aparecer mesmo quando tocadas. O testículo no lado afetado perde sua elasticidade e afundamentos.

Recursos de diagnóstico

Se houver sinais de varicocele, é necessário um exame por um urologista. Primeiro, o médico apalpa o escroto para detectar veias dilatadas. A palpação é realizada em pé e deitado, o médico pode pedir ao paciente para empurrar. Testes funcionais podem ser realizados. Para esclarecer a natureza do problema, são atribuídos vários estudos instrumentais. O ultra-som é frequentemente usado. Isso elimina a presença de formações volumétricas.

A flebografia e a digitalização com Doppler são frequentemente prescritas. Esses estudos revelam o nível de vasos sanguíneos no escroto e sua perviedade. São realizados exames de sangue gerais e bioquímicos. A velocidade de coagulação está sendo esclarecida. Muitas vezes requer uma ressonância magnética e tomografia computadorizada. Esses estudos ajudam a determinar a presença de coágulos sanguíneos e patologias que podem provocar o aparecimento de varicocele secundária.

São realizados exames de sangue gerais e bioquímicos. A velocidade de coagulação está sendo esclarecida.

Tratamento para varicocele em adolescentes

Nos graus 1 e 2 da doença, a terapia pode ser realizada sem cirurgia. Nesse caso, é necessário tratamento conservador, que deve ter como objetivo eliminar processos estagnados nos órgãos pélvicos. Na maioria dos casos, os médicos tentam adiar a cirurgia até que o paciente atinja a maioridade.

Cirurgia de remoção de varicocele

A cirurgia utiliza pelo menos 120 tipos de procedimentos no tratamento da varicocele. Em alguns casos, são realizadas intervenções nas quais é mantida uma conexão com a artéria renal. Em outros, são realizadas operações que envolvem cortar as veias que correm no cordão espermático de um vaso sanguíneo com alta pressão.

Dependendo do tipo e extensão da cirurgia, o procedimento pode ser realizado sob anestesia local e geral.

Operações minimamente invasivas são frequentemente realizadas, incluindo varicocelectomia. Tais intervenções são menos traumáticas e a recuperação após elas é rápida.

Preciso de uma operação

O tratamento cirúrgico é a única maneira de restaurar completamente o fluxo sanguíneo comprometido. Com tratamento conservador, o risco de recidiva é alto, muitos médicos recomendam métodos cirúrgicos. O uso da intervenção cirúrgica é indicado para todos os graus de desenvolvimento do processo patológico. As indicações para cirurgia em adolescentes estão evoluindo rapidamente com varicocele, dor intensa, defeito cosmético, desenvolvimento lento do testículo a partir do lado afetado.

O uso da intervenção cirúrgica é indicado para todos os graus de desenvolvimento do processo patológico.

Como é a operação?

Antes da cirurgia, é realizada a preparação do paciente, incluindo exames de sangue, eletrocardiograma e radiografia. Os estágios de uma operação dependem de seu tipo. Ao realizar varicocelectomia microcirúrgica, é necessária anestesia local ou raquidiana. Em casos raros, é realizada anestesia geral.

É feita uma incisão de 2 cm na área da virilha. Através dele, o cordão espermático é retirado. Depois disso, a concha é dissecada e examinada usando um microscópio. As veias afetadas são dissecadas e o fluxo sanguíneo é enviado através de vasos saudáveis. Após a conclusão do procedimento, a incisão da membrana do cordão espermático é suturada e o próprio cordão é colocado em seu local anatômico. A incisão na virilha é suturada. A duração da operação não excede 30 a 40 minutos. Se a anestesia local tiver sido usada, o paciente poderá deixar a clínica após 8 horas.

Tratamento de varicocele sem cirurgia

A terapia conservadora não é tão eficaz quanto a cirúrgica, por isso é usada em adolescentes para retardar o processo patológico e retardar a cirurgia. O tratamento da varicocele sem cirurgia envolve a eliminação de problemas nas fezes para reduzir a pressão na cavidade abdominal, limitando a atividade física. Realizar exercícios físicos especiais para normalizar a circulação sanguínea também pode ser indicado.

Ao recusar a cirurgia, são selecionados medicamentos que podem eliminar processos estagnados.

Remédios populares

Como complemento à terapia conservadora, são utilizadas várias preparações à base de plantas. Os remédios populares só podem ser usados ​​depois de consultar um médico. É obtido um efeito positivo ao tomar uma infusão dos seguintes componentes:

  • flores de castanheiro;
  • raízes de framboesa;
  • latir verbeny;
  • flores arruinadas;
  • yarrow;
  • camomila.

Todos os ingredientes são misturados em proporções iguais, 5 colheres de sopa. coleção é derramado 500 ml de água fervente. Insista remédio por 10 horas. Aplique 50 ml 3 vezes ao dia.

Medicamentos

Na maioria dos casos, os medicamentos são utilizados após a cirurgia. Vitaminas na forma de comprimidos e suplementos alimentares são frequentemente usadas. Complexos, incluindo zinco e selênio, são introduzidos no regime de tratamento. A terapia pode ser complementada com medicamentos hormonais. Freqüentemente usado gonadotropina coriônica ou androgênica.

Os efeitos da varicocele

Essa condição é perigosa por suas complicações. A varicocele leva a um aumento da temperatura local, o que causa uma falha na espermatogênese.

Um distúrbio semelhante contribui para o desenvolvimento da infertilidade masculina.

A circulação local prejudicada freqüentemente causa hipóxia testicular. Essa condição aumenta o risco de câncer e atrofia tecidual. No contexto da varicocele, pode-se observar uma violação da secreção de testosterona. Existem casos frequentes de desenvolvimento de hidrocele (hidropisia do testículo).

Prevenção da doença em crianças

A partir dos 12 anos, os adolescentes devem passar por exames agendados por um urologista. Durante a puberdade, é aconselhável evitar aumento do esforço físico e sobrecarga. Para reduzir o risco de desenvolver varicocele, é necessário se livrar dos problemas com as fezes em tempo hábil, pois a constipação crônica aumenta o risco de desenvolver patologia.

Os adolescentes devem evitar beber álcool e fumar, pois esses maus hábitos afetam negativamente o estado das paredes dos vasos sanguíneos.

Os adolescentes precisam evitar beber álcool e fumar, pois esses maus hábitos afetam negativamente o estado das paredes dos vasos sanguíneos. Na prevenção da varicocele, um papel importante é desempenhado por uma dieta equilibrada.

O que você precisa saber sobre a varicocele em adolescentes?

O desenvolvimento da varicocele na adolescência é uma ocorrência comum. No entanto, na maioria dos casos, essa condição não se manifesta de maneira alguma e geralmente é detectada pela primeira vez apenas durante exames médicos de rotina, por exemplo, no quadro de rascunho.

Nesse caso, eles estão falando especificamente sobre a forma adolescente da doença, em contraste com a patologia congênita associada ao aumento da pressão na veia renal esquerda.

Estatística

A varicocele na adolescência é formada durante a puberdade, durante um crescimento rápido, quase sempre caracterizado por um desequilíbrio no desenvolvimento de várias estruturas corporais.

Com esta doença, as veias testiculares se expandem. Essas veias formam uma rede densa chamada plexo plexiforme, onde vasos individuais têm muitas comunicações entre si.

Quando as veias são muito dilatadas, tornam-se frisadas e inchadas, o que pode ser visto a olho nu. O próprio adolescente pode prestar atenção à aparência incomum do escroto. Sinais visíveis são observados com o terceiro grau da doença.

Felizmente, na maioria dos casos, um grau de 1-2 é diagnosticado, caracterizado por violações fracas e moderadas do fluxo venoso.

Os sintomas na maioria dos casos estão ausentes. Ocasionalmente, uma criança reclama de uma sensação de peso no escroto e até dor. Sensações desagradáveis ​​podem ser desencadeadas pelo aumento do esforço físico.

diagnósticos

Se um adolescente suspeitar de varicocele, entre em contato com um urologista ou cirurgião pediátrico que determinará o grau de doença e as táticas de tratamento. Antes de tudo, o médico realiza um exame manual, também é prescrito um ultrassom dos testículos. Os exames laboratoriais não são indicativos.

O exame é realizado primeiro na posição de pé e depois deitado no sofá. O médico palpa cuidadosamente o escroto, testículos e cordão espermático. Ele avalia a aparência do escroto, a consistência, a condição das veias, compara os tamanhos dos testículos direito e esquerdo.

Em seguida, o adolescente é solicitado a realizar um teste de Valsava: prenda a respiração e aperte os músculos abdominais. Durante o teste, a palpação é repetida. Com a tensão do abdômen, as veias testiculares se tornam mais visíveis.

Informações mais precisas sobre o tamanho dos testículos e a condição das veias são obtidas com ultra-som. Os resultados são comparados com as normas etárias: desde o início da puberdade e até 16 a 18 anos, os testículos aumentam, em média, de 5 para 20 a 35 cm3. Normalmente, a direita e a esquerda são quase as mesmas, a diferença permitida no volume não é superior a 3 cm3.

Extensão da doença

Com varicocele em crianças e adolescentes, são distinguidos 1 (leve), 2 (médio) e 3 (expresso) graus. Separadamente, distingue-se um grau zero (subclínico), quando pequenas alterações nas veias são visíveis apenas no ultrassom. Um grau leve é ​​caracterizado por veias salientes apenas durante o esforço, possivelmente espessamento do cordão espermático.

Com um grau médio, alterações nas veias são detectadas com uma palpação normal. Com o último, terceiro grau, as alterações patológicas já são visíveis no exame.

Muitas vezes, é na infância que a síndrome de Takayasu se desenvolve: quais são seus sintomas e qual é o perigo da doença? Descubra aqui.

Sobre os sintomas e o tratamento de outra vasculite, freqüentemente encontrada em crianças – periarterite nodosa – leia no artigo a seguir.

causas de

Não há consenso sobre os motivos. Entre os pré-requisitos para as varizes estão denominados aumento da pressão nas veias, falha da válvula.

A localização anatômica da veia renal esquerda entre a aorta e a artéria mesentérica superior contribui para o desenvolvimento de patologia à esquerda, que causa constrição da veia renal e piora o fluxo venoso do escroto.

As varizes graves levam à circulação sanguínea prejudicada no testículo, resultando em má nutrição dos tecidos e no suprimento de oxigênio. De acordo com vários estudos, com o tempo, o tecido muda no nível celular. Devido a mudanças estruturais, a produção de hormônios sexuais é possível.

O principal perigo é a violação da produção de espermatozóides, que no futuro pode levar à infertilidade masculina (cerca de um terço dos homens adultos que sofrem de infertilidade têm varicocele).

No entanto, estudos em larga escala da qualidade do esperma em adolescentes com varicocele não foram realizados. Isso se deve tanto à dificuldade em obter espermatozóides em crianças quanto à falta de critérios claros de avaliação, uma vez que na adolescência os parâmetros fisiológicos são muito variáveis. A conexão direta com a infertilidade não é comprovada.

Especula-se que o aumento do suprimento sanguíneo para os testículos leve a um aumento indesejável da temperatura local, uma causa bem conhecida de deterioração da qualidade do esperma.

Descubra a diferença entre hipoplasia da artéria vertebral esquerda e direita, como perceber esta doença a tempo e prevenir complicações graves.

Sobre as causas e manifestações da estenose aórtica – uma doença perigosa que ameaça com soluções difíceis, leia aqui.

Em casos leves, o tratamento não é necessário. Violações graves são efetivamente tratadas apenas cirurgicamente. A bandagem ou esclerosamento de veias patologicamente alteradas é realizada, após o qual o fluxo sanguíneo é distribuído para outros vasos.

Após a operação, o adolescente fica no hospital por 3-4 dias, e após uma semana pode frequentar a escola. As complicações mais comuns após a cirurgia são hidropisia do testículo, que ocorre quando os vasos linfáticos são danificados e a doença se repete.

A decisão sobre a operação é tomada após cuidadosa ponderação e discussão com o adolescente e seus pais sobre todos os prós e contras. Atualmente, não existem critérios claros para a necessidade de cirurgia. A pergunta sobre a operação é colocada:

  • Com uma diminuição significativa no tamanho do testículo afetado em comparação com a norma;
  • Para dor no testículo e escroto;
  • Com derrota bilateral.

O que devo procurar?

Varicocele em adolescentes, assim como em adultos, em 90% dos casos ocorre no testículo esquerdo. Isso se deve às características anatômicas: a veia testicular esquerda é normalmente mais longa que a direita e a pressão nela é maior. Se o testículo certo for afetado, é necessário um exame completo.

A explicação mais simples será a transposição (arranjo espelhado) dos órgãos internos, que ocorre em uma pessoa em cada 1. Com um arranjo normal dos órgãos, as patologias mais graves são excluídas.

A varicocele do lado direito pode se desenvolver devido a um processo tumoral no peritônio, que resulta na compressão da veia espermática interna direita.

Outro motivo possível é uma violação do fluxo sanguíneo na veia cava inferior, por exemplo, devido a um coágulo sanguíneo. Para excluir essas condições perigosas, o médico prescreve um ultra-som, tomografia computadorizada ou raio-x.

Conclusão

Apesar do grande interesse no problema, as causas da doença em adolescentes não foram estabelecidas. Consequentemente, medidas preventivas não foram desenvolvidas. A questão das táticas de tratamento permanece em aberto. A maioria dos médicos concorda que, com um grau moderado, a intervenção não é necessária, mas quando se trata de mudanças pronunciadas, as opiniões diferem.

Vale a pena operar a doença na infância, veja o vídeo:

É necessária uma operação para a varicocele em um adolescente ou pode ser adiada, deixando o paciente sob observação? Se a conexão entre infertilidade e expansão das veias nos testículos for confirmada, esse será um argumento importante a favor do tratamento cirúrgico.

Como determinar uma varicocele em um adolescente de 14 anos de idade ou mais? Como entender se uma operação é necessária? Organizados juntos

Segundo as estatísticas, a expansão das veias nos testículos de um adolescente ocorre em 19% dos casos. Os médicos estão constantemente explorando as causas e os métodos de tratamento de um problema, pois afeta extremamente a espermatogênese e leva à infertilidade masculina. Muitas vezes, a varicocele é diagnosticada precisamente durante a puberdade (10 a 16 anos) e antes dessa idade é muito menos comum. Por que essa doença se desenvolve e como posso notá-la?

Como são as varizes testiculares em adolescentes?

Artigo navegação

Nos testículos masculinos, há um denso entrelaçamento de veias. Os navios neste local estão intimamente conectados e se comunicam. Normalmente, eles não se projetam acima da superfície da pele e não causam desconforto, mesmo com a palpação.

As varizes são chamadas de expansão patológica do lúmen das veias, que ocorre devido ao afinamento de suas paredes, perda de elasticidade e tônus.

A doença pode ocorrer em qualquer parte do vaso venoso, incluindo a localizada nos órgãos genitais masculinos. As varizes testiculares em um adolescente são inicialmente manifestadas por desconforto incomum, uma sensação de peso e sensações doloridas na área afetada. À medida que a varicocele se desenvolve, o aparecimento do escroto em adolescentes de 14 anos começa a mudar, como o próprio garoto observa. Nos últimos estágios, a expansão venosa é tão pronunciada que os vasos inguinais inchados são visíveis a olho nu.

Estágios do desenvolvimento da doença

Para qualquer expansão varicosa, 4 estágios de desenvolvimento são característicos. Quando as veias do escroto são afetadas, os sintomas aparecem apenas no terceiro estágio e, antes disso, o urologista pode identificar a patologia no exame da zona inguinal do adolescente.

No primeiro estágio do desenvolvimento, os sintomas estão ausentes. As veias não são muito dilatadas; portanto, mesmo com palpação, sintomas desagradáveis ​​podem estar ausentes.

Para detectar problemas nesta fase, é necessário o uso de métodos instrumentais de diagnóstico, em particular o ultrassom.

O segundo grau é caracterizado por uma varicocele mais pronunciada em um adolescente, que o especialista já pode detectar por palpação. A inspeção ocorre primeiro na posição de pé e depois deitada. O médico compara o tamanho de dois testículos, avalia a aparência e realiza um teste de Valsava (durante a tensão dos músculos do abdômen, as veias inguinais se tornam mais visíveis).

Com o terceiro grau de varizes tornam-se visíveis a olho nu. Eles se projetam acima da superfície da pele, têm muitas protuberâncias e alta tortuosidade. Ao mesmo tempo, também é observada uma diminuição no tamanho do testículo afetado.

Qual é o perigo da varicocele em adolescentes?

A saúde de qualquer órgão depende da qualidade do suprimento sanguíneo. Com a patologia dos vasos venosos no escroto, o testículo é danificado e sofre alterações que se tornarão irreversíveis ao longo do tempo. A varicocele em um adolescente de 16 anos de idade pode levar às seguintes consequências:

  1. Espermatogênese comprometida.
  2. Mudanças estruturais no órgão.
  3. A mudança na atividade de certas enzimas e o curso de processos bioquímicos, em particular, a transformação de andrógenos.
  4. Isquemia tecidual.
  5. Infertilidade.
  6. Processos inflamatórios na área pélvica.

Você pode aprender mais sobre infertilidade com varicocele neste artigo.

Por que a doença ocorre?

As causas da doença estão sendo estudadas apenas. Dos fatores provocadores, os médicos distinguem:

  1. Condições em que a pressão nas veias aumenta (levantamento de peso, tosse severa, obesidade e outras).
  2. Alterações nos níveis hormonais que afetam o estado dos vasos venosos.
  3. Insuficiência valvar.
  4. A localização anatômica da veia renal esquerda, devido à qual é freqüentemente comprimida, e o fluxo venoso pioram.

Você pode aprender mais sobre as causas e sintomas da varicocele em crianças em mais detalhes neste artigo.

Tratamento para varicocele em adolescentes

O único método de tratamento altamente eficaz hoje é a cirurgia.

É necessária uma operação para se livrar de uma varicocele em um adolescente nos estágios iniciais de desenvolvimento? Se os sintomas não forem graves, o médico pode prescrever um tratamento conservador, com ênfase principal nos medicamentos venotônicos. Após a conclusão do curso do tratamento, é realizada uma avaliação da dinâmica e tomada uma decisão sobre a necessidade de intervenção cirúrgica.

A operação pode ser realizada em qualquer idade. Sua essência está na remoção completa de veias deformadas e na distribuição natural do fluxo sanguíneo para os vasos saudáveis. Se uma operação é necessária, apenas o médico decide. A idade ideal para a cirurgia é considerada puberdade. Se o procedimento foi realizado antes dos 12 anos, há uma alta probabilidade de recidiva.

Vídeo sobre se um adolescente precisa de cirurgia para varicocele?

No vídeo, o médico responderá se a operação é necessária com varicocele para um adolescente na área com menos de 18 anos de idade.

medicação

Por via de regra, é quase impossível restaurar uma estrutura saudável para veias danificadas.

A terapia conservadora é mais usada para interromper o processo patológico e prevenir complicações. Isso faz sentido no primeiro grau de varizes.

O principal lugar é dado às drogas do grupo venotônico. Eles fortalecem a parede venosa, aumentam sua elasticidade, reduzem a congestão venosa. Após um curso de tratamento, os pacientes observam o desaparecimento dos sintomas de desconforto e uma melhora nos resultados de outros exames.

Além da medicação, roupa íntima de compressão e exercícios físicos especiais podem ser prescritos.

Flebosclerose endovascular

Este é um dos procedimentos cirúrgicos para o tratamento da varicocele. O ponto principal é entupir a veia afetada com substâncias especiais, o que impede o fluxo sanguíneo nessa área. A flebosclerose endovascular é freqüentemente usada para varicocele bilateral em meninos com 14 anos de idade ou mais.

A operação é realizada com anestesia local. Uma punção é realizada na área da coxa e, em seguida, uma substância esclerosante é introduzida através de uma sonda. A operação é bastante simples e, após a conclusão, não requer sutura.

Treinamento físico terapêutico

O exercício é útil para prevenir a estagnação do sangue e melhorar a microcirculação dos tecidos circundantes. No entanto, cargas aumentadas para problemas com vasos sanguíneos não são recomendadas, pois isso só pode agravar o curso da patologia.

Para melhorar o fluxo venoso, você precisa fazer este exercício: estique os dedos das pernas e depois caia bruscamente nos calcanhares. Repita 15 vezes, depois descanse e faça outra abordagem.

Um bom resultado clínico é uma massagem testicular. Pode ser realizado tanto na adolescência quanto na idade adulta. Para fazer isso, um garoto ou um garoto deve se sentar e erguer a pélvis. É fácil tocar os testículos; a massagem não deve causar dor ou desconforto.

Inspeções agendadas

Como o principal lugar no desenvolvimento de varizes do testículo esquerdo em um adolescente é atribuído à estrutura anatômica do órgão, exames agendados de um adolescente por um urologista são muito importantes. O médico poderá observar oportunamente as características estruturais e alertar sobre possíveis problemas no futuro. Com o estilo de vida correto e tratamento preventivo conservador, a probabilidade de evitar a varicocele aumenta.

O que acontecerá se não for tratado

Depois de encontrar uma varicocele em um adolescente, os pais pensam em fazer a operação. Se a patologia venosa não for tratada, o processo poderá progredir.

A cada ano, o testículo afetado começará a doer mais e os exames laboratoriais piorarão.

Além da infertilidade, uma complicação grave é a atrofia tecidual, que ocorre como resultado de distúrbios da microcirculação e falta de nutrientes.

No estágio inicial, a varicocele pode ser esperada com a operação, mas é necessário realizar tratamento conservador e passar por exames programados por um médico duas vezes por ano. Na ausência de dinâmica positiva de intervenção cirúrgica não pode ser evitado.

Alguns pacientes acreditam que existe uma varicocele nas mulheres. No entanto, sob este termo entende-se precisamente varizes do escroto. Uma menina pode desenvolver varizes pélvicas, o que ao longo dos anos também leva a consequências perigosas. Essa condição é difícil de detectar em um exame físico, portanto, o diagnóstico instrumental é usado para meninas. Se a doença for detectada nos estágios posteriores, os remédios populares e o tratamento conservador não serão eficazes o suficiente e o paciente precisará ser operado.

Lagranmasade Portugal