Dormência dos dedos dos pés

A dormência dos dedos do pé é um sintoma inespecífico de um determinado processo patológico, caracterizado pela formação de "arrepios" e perda de sensibilidade nas pontas dos dedos das extremidades inferiores. Um sintoma semelhante pode aparecer no contexto de qualquer processo patológico e sem a presença de uma doença. Além disso, a dormência de um dedo pode indicar com precisão uma doença.

Apesar de essa manifestação ser um sinal clínico, ela pode ser acompanhada de outros sintomas, incluindo dor, alterações da marcha, vermelhidão e inchaço das pernas. Estabelecer o diagnóstico correto requer uma abordagem integrada e variará de acordo com a fonte da doença. A eliminação de um sintoma tão desagradável, na grande maioria dos casos, é conservadora.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

Etiologia

Dormência dos dedos dos pés, é uma condição bastante comum, cuja ocorrência é afetada por um grande número de fatores predisponentes, tanto patológicos quanto fisiológicos.

Entre os estados que não têm relação com o curso de uma doença, vale destacar:

  • estadia prolongada em uma posição desconfortável, o que leva à compressão dos nervos e vasos sanguíneos localizados na área sob o joelho. Frequentemente, isso é observado com sentado prolongado nas pernas dobradas ou na posição de pé a pé;
  • usar sapatos excessivamente estreitos e sapatos de salto altos é o principal fator que influencia o motivo pelo qual os dedões dos pés ficam dormentes;
  • a hipotermia dos dedos das extremidades inferiores afeta a violação de sua sensibilidade;
  • abuso de maus hábitos, em particular, fumar tabaco e beber uma grande quantidade de álcool. Tais vícios afetam distúrbios metabólicos e suprimento sanguíneo, o que causa dormência frequente nas pontas dos dedos;
  • falta de vitaminas envolvidas no funcionamento dos nervos periféricos.

A dormência periódica ou prolongada do dedo médio no pé esquerdo ou direito pode indicar patologia na coluna lombar.

A dormência constante do dedo mindinho indica frequentemente a presença de distúrbios vasculares, processos infecciosos e outras patologias. Entre as doenças mais comuns podem ser identificadas:

Nanovein  Características do tratamento a laser de varizes

A dormência dos dedos do pé é freqüentemente observada à noite, que geralmente é a resposta do corpo a:

  • excesso de trabalho muscular;
  • falta de cálcio e magnésio;
  • deficiência de complexo de vitamina B;
  • estilo de vida sedentário ou condições de trabalho sedentárias;
  • estresse e tensão nervosa;
  • doenças oncológicas;
  • polineurite;
  • osteocondrose.

Muitas vezes, os pacientes têm queixas sobre o aparecimento de um sintoma semelhante nas extremidades inferiores enquanto caminham ou correm. Isso ocorre devido aos seguintes fatores:

  • sapatos desconfortáveis;
  • beliscar o nervo muscular da coxa;
  • hérnia intervertebral;
  • a conseqüência de uma ampla gama de lesões traumáticas das pernas;
  • trombose da perna.

Além dos fatores acima, a dormência do dedão do pé, na maioria dos casos, bem como o aparecimento de sensações semelhantes em outros dedos, podem ser causados ​​por:

  • aterosclerose;
  • metástase de um tumor canceroso;
  • Doença de Raynaud;
  • polineuropatia;
  • gota
  • tuberculose e outras patologias da coluna, levando à sua deformação;
  • varizes – enquanto a dormência se espalhará por toda a superfície do pé;
  • neuralgia do nervo ciático;
  • artrite ou artrose;
  • patologias do sistema cardiovascular, nomeadamente arritmia, perturbação da frequência cardíaca, defeitos cardíacos congénitos ou adquiridos;
  • hipertensão;
  • esclerose mtipla;
  • micro-acidente vascular cerebral;
  • patologias do sistema nervoso;
  • falta de complexo de vitamina B no corpo;
  • quimioterapia.

Classificação

A dormência do dedo do pé pode ser:

  • temporário – caracterizado por estresse mecânico, cuja exclusão levará à eliminação completa de tal sintoma;
  • crônica – difere na maioria dos casos em que está associada ao curso de uma doença crônica específica. Esse sinal estará presente em uma pessoa até que a doença seja completamente eliminada.

Sintomatologia

Nas situações em que os dedos do pé direito ou esquerdo ficam dormentes, o que é expresso em ataques de curto prazo sem sintomas adicionais, não há motivo para as pessoas se preocuparem. Mas acontece que o principal sintoma preocupa uma pessoa continuamente e é acompanhado por tais manifestações clínicas:

  • síndrome de dor intensa;
  • formigamento nas pernas;
  • a incapacidade de distinguir entre quente e frio;
  • disseminação do sintoma principal para todo o pé e perna;
  • a sensação de que uma pessoa "recuperou" um membro após o sono;
  • uma mudança na tonalidade das pontas dos dedos – elas podem se tornar cianóticas ou adquirir uma tonalidade avermelhada;
  • mudança de marcha;
  • falta de capacidade de se levantar por um longo tempo;
  • fraqueza e tonturas graves.

Esta é a lista principal de sintomas que podem acompanhar a dormência dos pés e dedos. Para cada paciente, os sintomas serão individuais.

Nanovein  As meias de compressão para varizes ajudam

diagnósticos

Se um ou mais dos sinais clínicos acima ocorrerem, é necessário consultar um médico; após um exame inicial, ele encaminhará os pacientes para especialistas mais restritos.

Primeiro de tudo, o médico precisa:

  • familiarizar-se com a história médica e a história médica do paciente – para identificar a razão pela qual os dedos ficam dormentes;
  • realizar um exame físico completo;
  • entrevistar uma pessoa em detalhes para a gravidade dos sintomas.

Estudos de laboratório praticamente não têm valor diagnóstico, porém são realizados para procurar sinais de um processo patológico. Os principais são uma análise geral e bioquímica do sangue, bem como um exame de urina geral.

Entre os estudos instrumentais mais usados ​​estão:

  • Ultrassom de vasos sanguíneos;
  • radiografia da coluna vertebral;
  • MRI e CT.

Além disso, consulta com especialistas como:

tratamento

Para eliminar a doença, que levou ao fato de os dedos da perna esquerda ou do membro direito ficarem dormentes, a terapia básica correspondente é realizada. As táticas de tratamento serão individuais para cada paciente, mas geralmente são baseadas em:

  • tomando medicamentos;
  • ginástica médica;
  • procedimentos fisioterapêuticos.

O tratamento medicamentoso inclui o uso desses medicamentos:

  • antiespasmódicos e analgésicos;
  • miorelaxantes e condroprotetores;
  • substâncias destinadas a melhorar o suprimento de sangue para os membros;
  • vitaminas e complexos minerais.

A fisioterapia de uma condição em que as pontas dos dedos dos pés estão dormentes, inclui:

  • hirudoterapia;
  • acupuntura;
  • massagem com pedras de cura;
  • moxoterapia.

Bons resultados podem ser alcançados por métodos não tradicionais, cuja utilização é melhor começar após consultar o seu médico. Os remédios mais eficazes são:

  • tintura à base de limão e alho;
  • óleo de pimenta preta;
  • loções com mel;
  • a implementação de banhos de pés com a adição de ervas ou plantas;
  • banhos de contraste – você precisa mergulhar alternadamente um membro afetado pela dormência em uma bacia com água fria e quente.

Antes de usar esses remédios, você deve consultar seu médico.

Prevenção

Para que as pessoas não tenham problemas com a aparência de um sintoma tão desagradável, você precisa:

  • abandonar completamente vícios;
  • minimizar o consumo de café forte e chá preto;
  • coma regularmente refeições quentes;
  • mova-se mais e ande;
  • use apenas sapatos confortáveis;
  • eliminar os efeitos do excesso de trabalho físico e emocional;
  • tenha um bom descanso;
  • evitar hipotermia;
  • mude de posição enquanto estiver sentado com mais frequência;
  • mantenha o peso corporal normal.

No entanto, a principal medida preventiva é a implementação regular de um exame clínico completo, que nos estágios iniciais revelará patologias que respondem à pergunta de por que os dedos ficam dormentes.

Lagranmasade Portugal