Doenças dos vasos sanguíneos e artérias das extremidades inferiores

Seu mecanismo é praticamente o mesmo: a princípio, o vaso muda de forma ou estrutura e deixa de funcionar de modo saudável, afetando negativamente o estado dos tecidos próximos. Os próprios elementos do sistema circulatório podem perder sua elasticidade natural, expandir-se significativamente e contrair-se, mais frequentemente sujeitos a lesões mecânicas. Placas ateroscleróticas são formadas em sua parte interna, impedindo o fluxo de sangue venoso e arterial e provocando necrose.

Nas últimas décadas, médicos em todo o mundo observaram uma tendência crescente no número de pacientes com uma variedade de doenças crônicas nos vasos das extremidades inferiores. Afetam cerca de 3-7% dos jovens e 10-25% dos idosos. No estágio de seu início e desenvolvimento primário, as patologias vasculares das pernas são frequentemente assintomáticas. Sem tratamento adequado, muitos deles podem ser acompanhados de graves consequências, até a perda de um membro ou a morte.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

Doenças comuns dos vasos e artérias das pernas

Devido à disseminação global de patologias vasculares das extremidades inferiores, algumas pessoas as atribuem ao conceito da norma, uma vez que os distúrbios associados a elas são notados em cada segundo paciente adulto. Mas isso não significa que essas doenças não precisem de tratamento. Negligenciar sua terapia pode resultar em complicações extremamente graves; portanto, se forem detectados sintomas alarmantes, é importante consultar um médico para um diagnóstico diferencial e a seleção das táticas corretas de tratamento.

Na prática médica, essas doenças são divididas em vários grupos:

A aterosclerose obliterante (OASNK) é um processo metabólico degenerativo crônico associado à compactação das paredes arteriais no contexto de depósitos excessivos de lipídios e colesterol. Essas substâncias, por sua vez, tornam-se catalisadores para a formação de placas ateroscleróticas que podem gradualmente estreitar o lúmen dos vasos e levar à sua sobreposição absoluta, associada à nutrição prejudicada e à viabilidade dos tecidos.

A aterosclerose é uma das principais causas de incapacidade e mortalidade em todo o mundo. Suas características são:

  • dor nas pernas, agravada pela corrida, subir escadas e andar rápido,
  • síndrome de claudicação intermitente.

A endarterite obliterante é uma doença das artérias das pernas que progride rapidamente, associada ao estreitamento gradual do lúmen dos vasos sanguíneos e à necrose de tecidos sem suprimento sanguíneo. A natureza da patologia não foi completamente estudada, no entanto, os médicos consideram o processo inflamatório associado à predominância de anticorpos autoimunes no vaso como uma causa principal.

  • fadiga dos membros ao caminhar,
  • resfriamento repentino dos membros sem motivos objetivos,
  • inchaço
  • a formação de úlceras.
Nanovein  Cure sua vida

A obstrução arterial aguda é uma doença resultante de um aumento anormal da coagulabilidade sanguínea (hipercoagulação), bem como no contexto de um processo inflamatório ou aterosclerótico, levando a uma modificação das paredes vasculares e a uma interrupção repentina do fluxo sanguíneo. Essa patologia geralmente causa síndrome aguda de isquemia arterial.

É expressa principalmente no espasmo arterial das pernas afetadas e saudáveis.

As varizes são uma doença comum caracterizada por alterações degenerativas nas veias superficiais, nas quais há perda de elasticidade, distensão, crescimento rápido e formação de nós adicionais.

A sintomatologia desta patologia é bastante específica:

  • inchaço congestivo das pernas,
  • cãibras
  • mudança na pigmentação da pele,
  • sensação de peso
  • dor e fadiga
  • Sob a pele, aparecem nódulos tuberosos característicos, frequentemente acompanhados de coceira e queimação.

Essa patologia é acompanhada de complicações agressivas, como tromboflebite aguda e sangramento intenso.

A trombose do sistema venoso superficial é uma síndrome que muitas vezes resulta de varizes com a adesão adjacente ao processo infeccioso.

  • hiperemia aguda e dor aguda no membro,
  • a ocorrência de infiltrados localizados ao longo da veia afetada.

A trombose venosa é um processo de formação de trombo associado a disfunções de coagulação e fluxo sanguíneo, inflamação ou violação da integridade da parede venosa.

  • inchaço crescente dos membros,
  • hiperemia e hipertermia graves,
  • dor de corte
  • pele azul no local da lesão,
  • cãibras arteriais.

Aneurisma – uma protrusão difusa ou sacular de uma parte de uma artéria associada a uma expansão do lúmen de um vaso sanguíneo e a uma diminuição no seu tom (estiramento excessivo ou afinamento da parede).

A doença se manifesta em:

  • fraquezas dos membros
  • dores periódicas propensas a auto-redução,
  • dormência, pulsação, frieza da área afetada,
  • a formação de um tumor tumoral sob a pele.

Rede vascular (telangiectasia) – uma proliferação anormal de capilares subcutâneos, acompanhada por um acúmulo local de finas linhas capilares de tonalidade azul, vermelha ou roxa, que se assemelham a uma rede, asterisco ou rede caótica. É indolor e não traz um risco potencial para a saúde e a vida do paciente. Amenable para tratamento cirúrgico e de hardware delicado. Na grande maioria dos casos, o paciente traz desconforto puramente estético.

Grupos de risco

As doenças vasculares dos membros inferiores são mais suscetíveis aos pacientes com os seguintes problemas:

· Experiência de fumar a longo prazo;

· Diabetes mellitus tipo 1 e tipo 2;

· Abuso de bebidas alcoólicas;

Nanovein  Os benefícios do absinto para o rosto e como usá-lo

· Aumento da pressão arterial;

Hipercolesterolemia (aumento da concentração de colesterol e triglicerídeos no sangue);

Alto nível de aminoácido não proteogênico homocisteína no sangue;

· Desequilíbrio hormonal grave.

As patologias dos vasos e artérias das pernas afetam principalmente pessoas que ultrapassaram o limiar de cinquenta anos de idade, mas nos últimos anos, sua disseminação ativa foi observada entre a população jovem. Os homens são mais suscetíveis a doenças semelhantes do que as mulheres.

Deve-se enfatizar que a maioria das disfunções vasculares é de natureza psicológica e as pessoas com um tipo estressante de caráter são mais suscetíveis a elas.

Importante é a presença de distúrbios na história da família. Isto é especialmente verdade para aterosclerose e varizes.

Medidas de diagnóstico

A presença de uma patologia específica, bem como sua causa exata, pode ser estabelecida exclusivamente em uma consulta pessoal com um especialista. Durante isso, o médico fará várias perguntas gerais sobre estilo de vida e doenças crônicas, estudará a história em detalhes, fará alguns testes funcionais e esclarecerá a presença de patologias semelhantes nos parentes mais próximos. Como parte do exame, o médico perguntará sobre a frequência e intensidade dos sintomas, acompanhará o quadro clínico e identificará a alegada etiologia da doença.

Com uma confirmação parcial de suspeitas, você receberá estudos simples:

A reovasografia (RVG) é um método funcional não invasivo para avaliar o suprimento sanguíneo de pulso até as extremidades, bem como o tom, a elasticidade e a permeabilidade dos vasos periféricos usando um dispositivo específico;

Medição do índice tornozelo-braquial – determinação simultânea do nível de pressão arterial nos ombros e tornozelos (normalmente é o mesmo);

Teste de sangue bioquímico (colesterol) e outros testes para detectar disfunção cardíaca.

Para um estudo mais aprofundado do curso da doença, são tomadas as seguintes medidas:

1. Digitalização frente e verso de artérias e veias;

2. Angiografia usando um agente de contraste;

3. angiografia por ressonância magnética;

5. Testes funcionais.

Métodos de cura

Os métodos a seguir são usados ​​para tratar patologias vasculares das pernas:

· Stent das artérias femoral e ilíaca;

· Fixação de fístula arteriovenosa;

· Ressecção, próteses e endopróteses de aneurisma;

O seu médico também pode prescrever medicamentos para diminuir sua pressão arterial e colesterol no sangue. Pode tornar-se relevante tomar anticoagulantes e medicamentos para manter a função cardíaca.

Você deve seguir certas regras para aumentar a eficácia do tratamento e evitar recaídas:

· Compensar o diabetes mellitus (se houver), monitorar constantemente o nível de glicose no sangue;

Parar de fumar completamente;

· Monitorar e regular a pressão arterial;

· Manter o peso corporal ideal;

· Desenvolver uma dieta saudável, abandonar a ingestão de gorduras saturadas em grandes quantidades;

· Realize exercícios regularmente, ande pelo menos 3 vezes por semana.

À menor suspeita de doença vascular das extremidades inferiores, é urgente consultar um médico.

Lagranmasade Portugal