Doenças das veias nas mulheres causas, sintomas, tratamento

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

Conteúdo do artigo

Insuficiência venosa crônica e varizes são doenças comuns: segundo as estatísticas, cada terceira pessoa nos países desenvolvidos as enfrenta. Um grupo de risco especial inclui o sexo justo, para quem essa patologia causa desconforto físico e psicológico. Neste artigo, examinaremos por que as doenças vasculares ocorrem em mulheres, quais são seus sinais e sintomas, o que fazer para tratar e prevenir essa doença.

Varizes: causas de varizes em mulheres

Segundo as estatísticas, os homens são menos propensos a sofrer varizes do que as mulheres com doença vascular são 1,5 vezes mais prováveis. O que determina as características de gênero dessa patologia?

Varizes em mulheres

Características do fundo hormonal. Durante o ciclo mensal, o histórico hormonal de uma mulher sofre flutuações e, durante a gravidez, parto, lactação e menopausa, essas alterações se tornam ainda mais significativas. A proporção de hormônios sexuais femininos (estrogênio e progesterona) afeta diretamente o estado das paredes vasculares e a viscosidade do sangue.

Terapia hormonal. A terapia de reposição hormonal e o uso de contraceptivos orais combinados levam a alterações no contexto hormonal, provocando uma alteração na proporção de estrogênio e progesterona no organismo.

Usando sapatos de salto alto e calças justas. Sapatos inconvenientes, roupas íntimas apertadas e jeans – tudo isso provoca uma violação do fluxo sanguíneo nas extremidades inferiores e na pelve, levando ao desenvolvimento de varizes.

Uma das causas das varizes é usar sapatos de salto

Além desses pré-requisitos exclusivamente femininos para o desenvolvimento da patologia, as varizes em mulheres podem desencadear os seguintes fatores:

Predisposição geneticamente determinada. Segundo as estatísticas, uma tendência para varizes é observada em 60% dos casos, se um dos pais sofre dessa patologia.

Excesso de peso significativo. A obesidade é um dos fatores que causam varizes, pois as extremidades inferiores sofrem pressão alta.

Carga excessiva nas pernas. Se você está profissionalmente envolvido em corrida, salto ou levantamento de peso, são criadas condições favoráveis ​​para o desenvolvimento de problemas nas veias.

Perturbação circulatória causada por uma postura fixa. Se você passa a maior parte do dia sentado ou em pé, esse é um pré-requisito sério para o desenvolvimento de doenças nas veias.

Dieta desequilibrada. Uma dieta pobre em fibras, vitaminas e micronutrientes leva a distúrbios que afetam as paredes dos vasos sanguíneos e a composição sanguínea. Além disso, uma dieta desequilibrada pode causar constipação, o que também pode levar a alterações nas veias – em particular nas varizes da pelve pequena.

Nanovein  Sintomas, tratamento e causas de bloqueio das veias das pernas

Doenças dos sistemas endócrino e cardiovascular. Os distúrbios endócrinos provocam alterações no plano hormonal, que, por sua vez, se tornam pré-requisitos para o desenvolvimento de varizes. Patologias cardiovasculares (principalmente hipertensão) também provocam o desenvolvimento de problemas nas veias.

Varizes pélvicas em mulheres

A dilatação patológica dos vasos da pelve é um problema comum que 15 a 25% das mulheres em idade reprodutiva enfrentam. Esta doença é frequentemente confundida com processos infecciosos e inflamatórios localizados nos órgãos reprodutivos do sistema geniturinário feminino. Devido a um diagnóstico incorreto, o tratamento incorreto é prescrito e o paciente não recebe alívio. Portanto, o problema do diagnóstico e tratamento adequado das varizes pélvicas é um problema urgente da flebologia e ginecologia moderna.

Varizes pélvicas em mulheres

O suprimento sanguíneo para os órgãos pélvicos ocorre devido às veias uterinas e ovarianas, bem como ao plexo venoso – o plexo utero-vaginal, cístico-vaginal, semelhante a cachos, do reto etc. A causa das varizes pélvicas nas mulheres é uma violação do fluxo sanguíneo nesses vasos. Geralmente é causada por estase sanguínea, que pode ser devido às seguintes condições:

um estilo de vida sedentário;

doenças ginecológicas previamente transferidas;

desequilíbrios hormonais (em particular, um alto nível de estrogênio);

história de gravidez e parto;

distúrbios congênitos e adquiridos do tecido conjuntivo (falta de colágeno).

O pico de dor geralmente ocorre na segunda metade do ciclo menstrual, complementado por síndrome pré-menstrual grave e dismenorreia. Distúrbios psicossomáticos podem se juntar a esses sintomas.

Síndrome da doença pélvica crônica em mulheres – a causa de varizes

Como observado acima, o diagnóstico de patologia é complicado pelo fato de que os sintomas dessa doença venosa nas mulheres podem ser erroneamente interpretados como sinais de problemas puramente ginecológicos. Portanto, para fazer o diagnóstico correto, serão necessários ultrassonografia transvaginal, dopplerografia, flebografia e, em alguns casos, laparoscopia diagnóstica.

No primeiro caso, o objetivo da terapia é aumentar o tônus ​​das paredes venosas, normalizar a natureza do fluxo sanguíneo e a viscosidade do sangue. Para solucionar esses problemas, os pacientes recebem sessões de venotônica, hirudoterapia, ultrassom e magnetoterapia, além de terapia por exercício. Se o tratamento conservador desta doença dos vasos pélvicos for ineficaz, é realizada cirurgia – escleroterapia ou embolização com veias em mulheres grávidas.

Problemas de veias em mulheres grávidas

As varizes são um problema na maioria das mulheres grávidas. É devido a mudanças que ocorrem no corpo da gestante durante a gestação. Durante esse período, há um rearranjo completo do fundo hormonal, que está diretamente relacionado ao estado dos vasos. Por exemplo, o crescimento do estrogênio leva a alterações na estrutura da camada muscular das paredes venosas e à vasodilatação.

Problemas de veias em mulheres grávidas

Além das alterações hormonais que acompanham o período de nascimento e nascimento de um bebê, a gravidez e o parto podem provocar o desenvolvimento de doenças das veias em mulheres grávidas e por outros motivos. Antes de tudo, é um aumento do peso corporal e o aumento da carga nos membros inferiores, bem como o estresse excessivo que a mulher em trabalho de parto experimenta durante as contrações.

Nanovein  Como tratar fungos nas unhas durante a amamentação

Doenças das veias nas mulheres: sintomas e sinais

Dependendo do estágio de desenvolvimento, varizes nas pernas aparecem de diferentes maneiras:

O estágio inicial do processo patológico é facilmente ignorado, pois suas manifestações são geralmente mínimas. Pequenos asteriscos vasculares aparecem nas pernas; à noite, há uma ligeira sensação de desconforto; no final do dia, pode haver um ligeiro inchaço. Mesmo que o quadro clínico descrito não cause muita preocupação, assim que você tiver esses sintomas, é recomendável consultar um médico.

Se a doença não foi detectada na fase inicial e o tratamento não foi iniciado a tempo, os problemas nas veias das mulheres são exacerbados. A rede venosa está se tornando mais acentuada, os nós e cordões característicos são claramente distinguíveis sob a pele, o inchaço e uma sensação de plenitude nas extremidades inferiores causam sérios desconfortos.

Se a doença não foi tratada ou foi ineficaz, passa para a forma negligenciada. As veias afetadas são fortemente secretadas sob a pele, há inchaço constante, cãibras ocorrem à noite, a pele na região da canela pode mudar de cor e ficar coberta de úlceras tróficas.

O médico-cirurgião Alexei Voloshkin no tratamento a laser de varizes, afirma o especialista

Doenças das veias nas mulheres: tratamento

Existem duas abordagens principais para resolver esse problema: conservador e cirúrgico. O primeiro deles é geralmente usado nos estágios iniciais do desenvolvimento da patologia, enquanto o segundo é justificado para o combate aos estágios posteriores da doença.

Tratamento de varizes em mulheres

A terapia conservadora inclui medicamentos, uso de recursos para uso externo, visitas a sessões de fisioterapia, uso de meias de compressão, correção de exercícios, rotinas diárias, nutrição e regime de bebida. Além disso, você pode usar fundos adicionais para combater varizes – por exemplo, Normaven® Foot Cream. Sua aplicação regular nas extremidades inferiores ajuda a eliminar o inchaço, fadiga, peso e desconforto nas pernas, o desaparecimento das cãibras noturnas e a diminuição da gravidade do padrão vascular.

A cirurgia visa a remoção completa ou parcial de varizes. A cirurgia vascular moderna pode oferecer os seguintes tipos de operações:

Usando o Venaseal Bioglue

Quando se trata do tratamento de doenças de veias em mulheres de 50 a 60 anos de idade e em pacientes mais velhos, a cirurgia geralmente não é realizada, pois é estressante para o corpo.

  1. G. A. Ushakova, V. G. Moisés, A. B. Rosenberg, S. B. Mironov, O. Yu. Timonin. EXPANSÃO VARICOSE DAS VÁLVULAS DO PEQUENO PELVIS EM MULHERES // Mãe e filho em Kuzbass. – 2001. – No. 5-6. 28-32.
  2. Kulakova A.L. MÉTODOS MODERNOS DE TRATAMENTO DAS DOENÇAS VARICOSE DAS EXTREMIDADES INFERIORES // Saúde e educação no século XXI. – 2017. – VAK. 47-50.
  3. B. D. Nurakhmanov, R.Zh. Izbasarov, N.T. Karataev. TRATAMENTO INTEGRADO DA EXPANSÃO VARICOSE DOS VEÍCULOS DAS EXTREMIDADES INFERIORES // Boletim da Universidade Nacional de Medicina do Cazaque. – 2015. – Nº 1. – 203-204.
  4. Nurmeev I.N., Mirolyubov L.M., Mirolyubov A.L., Ibragimov S.V., Nurmeev N.N. NOVO NO DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DA EXTENSÃO VARIOSA DE VÁRIAS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES. // Pesquisa básica. – 2013. – No. 7 (parte 2) – S. 353-355.

Para um diagnóstico preciso, entre em contato com um especialista.

Lagranmasade Portugal