Doença varicosa dos sintomas e tratamento das extremidades inferiores

A doença varicosa dos membros inferiores é uma condição patológica que se caracteriza pelo desenvolvimento de deformação das membranas musculares, serosas e mucosas dos vasos sanguíneos do tipo venoso. A doença varicosa dos membros inferiores se desenvolve como uma doença independente e é acompanhada pelo desenvolvimento de vários sintomas sintomáticos característicos.

Com a completa ausência de medidas terapêuticas, graves consequências para a saúde podem se formar, até a perda completa do membro afetado. A correção dos sintomas e o tratamento patogenético são prescritos para cada paciente individualmente, dependendo do grau de dano e da gravidade das alterações estruturais nas paredes dos vasos sanguíneos.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

Características patogenéticas do desenvolvimento da doença

Como indicam as características anatômicas das veias das extremidades inferiores, existem duas de suas principais variedades: plexos vasculares periféricos e profundos. Dependendo da localização das veias das extremidades inferiores, há uma saída de sangue do tecido muscular para diferentes níveis de profundidade.

Uma característica distintiva dos vasos venosos dos vasos arteriais é a fraca intensidade do desenvolvimento da camada muscular e a presença de estruturas valvares em seu lúmen. A baixa força das contrações musculares não permite bombeamento espontâneo de sangue das extremidades inferiores na direção oposta. A saída de sangue é produzida como resultado das contrações dos músculos musculares, o sangue é empurrado para o topo e as estruturas valvares impedem a regurgitação reversa do sangue.

A doença das varizes se desenvolve como resultado de uma violação do fluxo fisiológico normal de sangue dos músculos das extremidades inferiores. A violação do aparato valvar de vasos venosos participa da patogênese dessa condição. Com danos na estrutura valvar das veias das extremidades inferiores, o sangue venoso é empurrado não apenas para cima, mas também ocorre uma corrente reversa. Esse processo patológico leva ao aumento da pressão nos vasos sanguíneos e, como resultado, à expansão e deformação de suas paredes.

As superfícies deformadas das membranas dos vasos venosos também se desenvolvem no contexto de aumento da estimulação do centro vasomotor, o que exerce grande pressão sobre as veias. Se os mecanismos patogenéticos não forem eliminados e o tratamento não for realizado em um estágio inicial, pode ser necessária a remoção cirúrgica dos vasos danificados, uma vez que suas paredes não serão mais funcionalmente capazes.

Fatores etiológicos que provocam o desenvolvimento de varizes nas extremidades inferiores

As veias varicosas dos membros inferiores referem-se a doenças cuja etiologia pode ser muito diversificada, principalmente associada ao aumento de cargas nos membros inferiores.

Os principais fatores predisponentes para o desenvolvimento da doença incluem:

  • a presença na história de vida de anomalias genéticas na estrutura do leito vascular, a presença de uma patologia semelhante nos parentes biológicos mais próximos;
  • durante a gravidez, ocorre um aumento da carga nas extremidades inferiores e a compressão dos ramos principais do leito vascular ocorre com um útero grávido aumentado. Durante a gravidez, sinais sintomáticos de inchaço e aparecimento de deformidades vasculares são considerados comuns;
  • aumento acentuado ou gradual do peso corporal total, obesidade de primeiro, segundo e terceiro graus. Com o aumento do peso corporal, o risco de desenvolver aterosclerose dos vasos das extremidades inferiores e deformação gordurosa dos vasos venosos aumenta acentuadamente;
  • não observação de um estilo de vida ativo, uma longa permanência em um estado imóvel, especialmente em pé, a pressão nas paredes vasculares aumenta, a contratilidade muscular é minimizada, a bomba venosa nesse caso deixa de funcionar;
  • o uso de roupas apertadas leva à compressão dos vasos venosos superficiais e, como resultado, ao aumento da carga nas veias profundas;
  • a desnutrição também desempenha um papel característico no desenvolvimento dessa patologia. Devido ao modo inadequado e à qualidade da nutrição, a função de absorção intestinal é interrompida gradualmente. Um distúrbio da digestão intestinal leva à absorção prejudicada de nutrientes essenciais para o corpo, incluindo vitaminas, responsáveis ​​pela regeneração ativa da parede vascular;
  • medicamentos hormonais utilizados para fins terapêuticos e como método de contracepção oral.
Nanovein  Contusão com varizes

Classificação da doença

Uma doença como varizes, dependendo da gravidade dos sintomas clínicos, geralmente é dividida em três grupos principais:

  • O primeiro estágio da compensação absoluta é caracterizado por uma completa ausência de sinais sintomáticos, mas com um exame objetivo do paciente, percebe-se que a parede vascular sofreu alterações estruturais em um pequeno intervalo.
  • O segundo estágio da compensação relativa é manifestado por uma lesão vascular pronunciada com veias salientes através da pele. Sinais sintomáticos de congestão nas extremidades inferiores começam a se desenvolver dolorosamente. A severidade mais intensa dos sintomas se manifesta à noite.
  • O terceiro estágio dos distúrbios circulatórios graves se manifesta na forma de distúrbios tróficos graves da pele, que após um certo período de tempo podem ser infectados por patógenos bacterianos. Os pacientes apresentam queixas de dor intensa nas extremidades inferiores, inchaço e síndrome convulsiva, que se manifesta à noite. A parede vascular como resultado de desbaste e sobretensão graves se rompe com a formação de hematomas em larga escala sob a pele e o tecido muscular.

Hoje, o tratamento generalizado com remédios populares é generalizado, mas o grande problema é o uso independente de fundos sem a supervisão do médico assistente, o que leva a sérias conseqüências para a saúde do paciente.

Os principais sintomas e sinais da patologia vascular varicosa

Os principais sinais sintomáticos da doença venosa estrutural incluem:

  • dor durante uma longa estadia na posição vertical e ao caminhar;
  • ataques noturnos regulares da síndrome local convulsiva;
  • uma sensação de calor e queimação da pele nos músculos da panturrilha;
  • uma sensação pronunciada de fadiga e inchaço das extremidades inferiores, com um distúrbio de sensibilidade superficial e profunda;
  • dor intensa durante o dia e à noite;
  • alterações patológicas na cor e trofismo do epitélio do tegumento são manifestadas por pele seca severa, aparecimento de úlceras tróficas na perna e hemorragia na área de ruptura de vasos venosos danificados. As úlceras de pele formadas não respondem bem aos processos de regeneração e são facilmente suscetíveis à infecção bacteriana;
  • severa deformação e expansão das paredes dos vasos venosos sob influência de alta pressão. Os vasos deformados são visíveis através da pele a olho nu.

Nos estágios iniciais da doença, o diagnóstico é quase impossível, pois ainda não existem lesões visíveis da parede vascular. Os primeiros sintomas característicos da patologia varicosa incluem dor nas extremidades inferiores, sensação de peso e ruptura, além de uma síndrome convulsiva leve. Gradualmente, os pacientes começam a sentir fraqueza nas extremidades inferiores com permanência prolongada na posição vertical. À noite, esses pacientes desenvolvem inchaço e cãibras, que aumentam gradualmente ao longo do tempo.

Nos estágios iniciais da doença, quando ainda não há sinais objetivos de patologia vascular, é realizado diagnóstico diferencial para pacientes com osteocondrose na coluna lombar. Essas patologias apresentam sintomas clínicos muito semelhantes, devido ao fato de que, com osteocondrose, pode ocorrer compressão mecânica dos vasos devido à deformação dos corpos vertebrais. Para confirmar o diagnóstico principal, os pacientes demonstram conduzir um método instrumental de pesquisa como a angiografia.

Uma progressão adicional da doença leva ao fato de que as fibras musculares sob o efeito de hipóxia prolongada começam a aumentar de tamanho, e os pacientes são forçados a escolher roupas especialmente. Esta patologia é desagradável não apenas com desconforto, mas também acompanhada por um efeito cosmético pronunciado.

Sintomas particularmente claramente objetivos são manifestados em homens e mulheres com uma estrutura fina das camadas da epiderme tegumentar (veja a foto acima). O diagnóstico final para essa doença é feito com base na presença sob as camadas da pele de mais de dois vasos venosos protuberantes e deformados. Na presença de tais sinais, o diagnóstico não é discutível.

Nanovein  Engravidar com varizes no útero

Tratamento de varizes das extremidades inferiores

Na prática clínica moderna, existem várias opções para medidas terapêuticas contra varizes das extremidades inferiores. Como mostram as estatísticas, essa patologia freqüentemente afeta a população feminina do planeta do que o masculino.

No tratamento de pacientes com varizes, são utilizados três métodos principais.

Tratamentos conservadores

A terapia conservadora envolve o uso dos seguintes métodos de tratamento:

  • Normalização da atividade física ao longo do dia, compensação do trabalho e descanso e racionamento da atividade motora ao longo do dia.
  • Realização regular de exercícios físicos individuais especialmente projetados.
  • A medicação é realizada usando drogas. O mecanismo de ação, que visa restaurar o tônus ​​muscular normal nas paredes dos vasos venosos.

Para o alívio da dor, é mostrado aos pacientes o uso de anti-inflamatórios não esteróides (por exemplo: Ibuprofeno, Diclofenaco). A síndrome convulsiva é interrompida pelo uso de drogas anticonvulsivantes (fenitoína, carbamazepina) e o inchaço dos tecidos é eliminado com drogas diuréticas tiazídicas (Acripamide, Indapres). Os diuréticos ajudarão a acelerar o processo de excreção do fluido patologicamente acumulado do corpo.

Tratamentos de compressão

Terapia de compressão significa uma técnica minimamente invasiva, durante a qual é realizada a esclerose das áreas afetadas dos vasos. Durante esta técnica de tratamento, o médico insere uma agulha no vaso danificado, uma seringa conectada à qual é preenchida com um líquido espumoso. Sob a supervisão de um médico, o líquido espumoso é injetado na veia. A espuma preenche todo o lúmen vascular e isso leva a uma contração espasmódica do seu lúmen.

Após essa manipulação, recomenda-se que o paciente use meias de compressão especializadas por 3-4 dias. Após 4 dias após a intervenção, os vasos são colados. Para evitar a recorrência da doença, recomenda-se que os pacientes usem curativos compressivos, isso não apenas aliviará os principais sinais sintomáticos da doença, mas também contribuirá para a formação de cicatrizes densas nos vasos danificados.

A intervenção cirúrgica

A cirurgia para varizes nas extremidades inferiores ocorre no caso de lesões vasculares maciças e suas alterações estruturais irreversíveis. Até o momento, o progresso da cirurgia vascular na face, existem muitos procedimentos cirúrgicos nessa patologia vascular, incluindo a cirurgia plástica para restaurar a aparência estética da pele na área afetada.

As operações em vasos deformados são realizadas com equipamentos microcirúrgicos especializados, equipamentos radiológicos e a laser.

Nos estágios iniciais da patologia, é possível realizar operações usando métodos de fototerapia e laser para eliminar defeitos nas estruturas valvares das veias, mas uma progressão adicional da doença pode levar a uma cirurgia radical. A cirurgia radical envolve a realização de uma incisão na área de um vaso danificado, suturando e removendo-o.

Alguns pacientes com alterações tróficas na pele e tecidos profundos das extremidades inferiores são recomendados para realizar um transplante de pele no complexo; se isso não for feito, podem ocorrer complicações infecciosas e inflamatórias após a cirurgia.

Após intervenções cirúrgicas e minimamente invasivas, é mostrado aos pacientes o uso profilático de drogas antibacterianas. Antibióticos são prescritos para prevenir a infecção ou a disseminação da infecção por todo o corpo humano.

Alguns pacientes adoram o uso de remédios populares como uma correção da patologia vascular, mas na maioria das vezes esses métodos são realizados além de monitorar o médico assistente e isso pode levar a sérias consequências para a saúde do paciente.

Medidas preventivas para o desenvolvimento de varizes

A prevenção dessa condição patológica é importante não apenas para pessoas com hereditariedade, mas também para pessoas com condições difíceis de trabalho e com um índice de massa corporal aumentado.

Como profilaxia, os pacientes devem receber um regime de repouso intensivo, mas é necessário realizar exercícios terapêuticos especializados.

A opinião de que pacientes com varizes devem ser enganosos o maior tempo possível na posição horizontal ou sentada, para melhorar o fluxo venoso, é necessário permitir que os músculos se contraiam periodicamente.

É recomendável praticar esportes como corrida, patins ou ciclismo. Com esses exercícios, os músculos dos membros se contraem regularmente e proporcionam contratilidade da parede muscular das veias. Com a implementação oportuna das medidas necessárias para corrigir a doença subjacente, o prognóstico para a recuperação será favorável. A prevenção e o tratamento da doença devem ser realizados em tempo hábil.

Lagranmasade Portugal