Diagnóstico e tratamento de varizes nas pernas

O diagnóstico oportuno das varizes é uma das condições mais importantes para o sucesso do tratamento da doença. Um papel particularmente importante é desempenhado pelo diagnóstico na detecção de varizes das veias profundas, uma vez que essa doença não pode ser vista visualmente, e muitas vezes leva a complicações graves.

Atualmente, existe toda uma gama de procedimentos de diagnóstico que podem não apenas determinar a presença de varizes no paciente, mas também estabelecer o grau de dano às paredes e válvulas venosas, detectar distúrbios circulatórios, presença de coágulos sanguíneos nos vasos e o início de processos necróticos.

No entanto, antes de fazer um exame, é necessário descobrir quais métodos de diagnóstico são mais eficazes, como são realizados, eles precisam de treinamento especial e quanto custam, em média, nas cidades russas? Isso permitirá que você não perca tempo com métodos desatualizados para analisar varizes, o que significa economizar tempo e dinheiro.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

Definições da história

O diagnóstico e tratamento de varizes é uma especialização de um flebologista. É esse especialista que precisa ser contatado quando surgirem sintomas que indiquem patologias vasculares, como dor e peso nas pernas, cãibras nos músculos da panturrilha, inchaço na articulação do tornozelo, aparecimento de veias-aranha e descoloração da pele.

O diagnóstico correto de varizes das extremidades inferiores inclui toda uma gama de medidas. Isso permite que o médico avalie o quadro completo da doença, em particular as causas da doença, a duração do curso da doença, o estágio das varizes e a presença de possíveis complicações.

Qualquer exame para varizes das extremidades inferiores começa com uma conversa com o paciente. Durante essa conversa, o flebologista é capaz de determinar a história do paciente, ou seja, a totalidade dos fatores que levaram ao desenvolvimento de varizes.

Os principais componentes da anamnésia:

  1. Predisposição genética. O fator hereditário aumenta a probabilidade de desenvolver varizes em quase 70%;
  2. Risco ocupacional. Na maioria das vezes, a doença varicosa afeta representantes das seguintes profissões: vendedores, cirurgiões, cabeleireiros, professores, cozinheiros, trabalhadores de escritório, etc;
  3. Gravidez Ter um filho é um dos principais fatores no desenvolvimento de varizes em mulheres;
  4. Tomando pílulas anticoncepcionais. Esses medicamentos aumentam significativamente o risco de danos ao sistema venoso e, com um diagnóstico confirmado de VFC, seu uso pode causar complicações sérias;
  5. Fumar. Esse mau hábito é uma das causas mais comuns do desenvolvimento não apenas de varizes, mas também de trombose e tromboflebite;
  6. Levantamento de peso regular. Esse fator é mais relevante para homens que estão seriamente envolvidos em levantamento de peso, musculação ou trabalham como carregadores;
  7. Operações nas extremidades inferiores. Atualmente, qualquer intervenção cirúrgica nas pernas deve ser acompanhada pelo uso prolongado de meias de compressão. No entanto, mesmo essa predisposição às vezes não ajuda a evitar varizes;
  8. Muito peso. Libras extras têm uma carga enorme nos membros inferiores, o que leva à expansão e deformação das veias;
  9. Estilo de vida sedentário. A falta de atividade motora é talvez a principal razão para o desenvolvimento de varizes.

A presença de pelo menos um dos fatores acima aumenta significativamente o risco de varizes e complica o tratamento.

Portanto, com base em sua história médica, o médico prescreve tratamento adequado para o paciente, em particular, seleciona medicamentos, dieta, exercícios de fisioterapia, massagem, procedimentos fisioterapêuticos e, em casos graves, o tipo de operação.

Pesquisa laboratorial

Os exames laboratoriais não permitem a detecção de varizes em pacientes, mas fornecem informações importantes sobre seu estado de saúde. Assim, com a ajuda deste exame, é possível determinar parâmetros sanguíneos que podem causar um aumento na permeabilidade das paredes vasculares, um aumento no lúmen das veias, bem como a formação de coágulos sanguíneos e coágulos sanguíneos nos vasos.

Além disso, exames de sangue e urina podem fornecer as informações necessárias sobre doenças de órgãos internos, distúrbios metabólicos, falta de vitaminas e minerais, retenção de água no corpo, o que em um compartimento geralmente leva a graves patologias vasculares.

A precisão do exame de sangue depende da preparação adequada. Para obter resultados mais confiáveis, é necessário recusar completamente a ingestão de alimentos 10 horas antes da análise, excluir chá, café, alimentos gordurosos e picantes da dieta um dia antes da doação de sangue e também evitar atividades físicas pesadas.

  • Exame geral de sangue para varizes. Ajuda a determinar o grau de coagulabilidade do sangue, sua viscosidade e fluidez, a presença de processos inflamatórios no corpo, o nível de hemoglobina e o funcionamento do sistema imunológico;
  • Teste de sangue bioquímico. A bioquímica permite avaliar o estado funcional dos órgãos internos (rins, fígado, pâncreas, vesícula biliar etc.), determinar o nível de açúcar, colesterol e uréia no sangue, identificar a falta de vitaminas, macro e microelementos, estabelecer violações de carboidratos, gorduras ou proteínas metabolismo;
  • Análise clínica de urina. É necessário determinar o funcionamento do sistema urinário e identificar possíveis doenças.

Você pode obter uma referência a esses exames laboratoriais com um flebologista. Seu custo varia muito, dependendo da região da Rússia.

O preço médio é o seguinte: um exame de sangue geral – de 200 a 330 rublos, um exame de sangue bioquímico de 3300 a 3700 rublos, uma análise clínica da urina de 250 a 350 rublos.

Métodos de pesquisa de hardware

O diagnóstico moderno de varizes é impossível sem o uso de métodos instrumentais de exame. Foi a introdução das mais recentes tecnologias que ajudaram a elevar o estudo diagnóstico de pacientes com varizes a um nível totalmente novo.

Nanovein  Métodos modernos de tratamento de varizes das extremidades mais baixas (2)

O uso de dispositivos modernos permite obter os resultados de maior precisão, em particular, reconhecer varizes em um estágio inicial, quando outros métodos de pesquisa são inúteis.

Hoje, a base para o diagnóstico de varizes é um exame ultrassonográfico, chamado angioscanning duplex, que ajuda a detectar as menores alterações patológicas no sistema venoso. Além disso, para confirmar o diagnóstico, o paciente pode precisar passar por ressonância magnética ou computada.

A angioscopia ultra-sônica das veias das extremidades inferiores é um método de diagnóstico realizado com radiação ultrassônica de alta frequência. Esse sinal ultrassônico penetra profundamente no tecido humano e é refletido por objetos em movimento, neste caso, sangue corrente, permitindo avaliar a condição não apenas das veias superficiais, mas também profundas.

Nos hospitais modernos, dispositivos de ultra-som de uma nova geração estão sendo cada vez mais utilizados, o que ajuda a obter uma imagem colorida do sistema venoso humano. Esse tipo de diagnóstico é chamado angioscanning triplex e é muito apreciado pelos médicos diagnósticos pela capacidade de detectar até as menores alterações nos vasos de até 1 mm.

Utilizando a angioscopia por ultrassom, as seguintes patologias vasculares podem ser detectadas:

  1. Desbaste ou espessamento anormal das paredes vasculares;
  2. Função prejudicada ou atrofia completa das válvulas venosas;
  3. A presença nas veias de coágulos sanguíneos de diferentes tamanhos;
  4. Diminuição do lúmen nos vasos sanguíneos;
  5. Dilatação das veias, formação de nós e curvas não naturais;
  6. Violação ou ausência completa do fluxo sanguíneo nas veias.

Para a passagem da angioscopia ultra-sônica, não é necessária preparação especial; no entanto, antes deste diagnóstico, é recomendável consultar um flebologista. Ele realizará um exame inicial e escreverá um encaminhamento para um exame de ultrassom.

Hoje, o custo da angiotomografia por ultrassom é de 2000 a 2700 rublos, mas, dependendo da região do país e da clínica, os preços podem ser mais altos e mais baixos. Mas é importante entender que, ao pagar esse valor, o paciente pode ter certeza da correção do diagnóstico feito a ele.

A tomografia computadorizada refere-se a técnicas de diagnóstico de radiação, o que significa que, quando usado, são utilizados raios-x. No entanto, a angiografia por TC tem muitas vantagens sobre as radiografias convencionais, a principal delas é a capacidade de obter uma imagem do esqueleto e dos tecidos moles.

Com a tomografia computadorizada das extremidades inferiores, um agente de contraste inofensivo é injetado no sistema venoso humano e, em seguida, é realizada uma varredura camada por camada das pernas. Isso permite obter uma imagem tridimensional de membros doentes e identificar a presença de varizes das veias superficiais e profundas, a presença de coágulos sanguíneos e outras alterações patológicas.

A angiografia por TC é altamente sensível, portanto, com ele, você pode verificar os diagnósticos feitos anteriormente com base em métodos de exame menos precisos. Mas é importante enfatizar que o custo desse exame é bastante alto e calcula a média de 10 rublos.

A ressonância magnética das veias das extremidades inferiores é realizada de maneira semelhante à angiotomografia, com apenas uma diferença – com esse método de diagnóstico, não é usada a radiação de raios-X, mas um campo magnético absolutamente inofensivo ao ser humano.

A angiografia por ressonância magnética também envolve escaneamento camada por camada de tecidos moles e a subsequente construção de uma imagem tridimensional das pernas. Graças a isso, até pequenas alterações nas características dos vasos do estágio inicial das varizes podem ser detectadas.

A ressonância magnética é altamente segura para o paciente, portanto pode ser realizada tanto com exacerbação grave de varizes quanto na prevenção da doença. No entanto, deve-se lembrar que a ressonância magnética é contra-indicada em pacientes com implantes metálicos, como pinos, placas ou hastes.

O preço da ressonância magnética do membro inferior é um pouco mais alto do que na angiotomografia e é de cerca de 12 rublos.

Diagnóstico diferencial

Para fazer o diagnóstico final de varizes, o paciente deve excluir outras doenças que apresentem sintomas semelhantes. Trata-se principalmente de trombose venosa aguda, aterosclerose das extremidades inferiores e linfedema.

Além disso, outras doenças menos óbvias se enquadram nessa classificação, por exemplo, osteocondrose lombossacra, osteoartrite deformadora, doença cardíaca coronária, doença cardíaca, miocardite, cardiomiopatia, neuropatia, vasculite e muito mais. Obviamente, é impossível fazer isso em casa, você precisa recorrer a um flebologista para obter ajuda.

O diagnóstico de varizes é descrito no vídeo neste artigo.

Princípios para o diagnóstico de varizes

Se você suspeitar de varizes, o diagnóstico da doença é realizado levando em consideração as queixas do paciente, o exame das extremidades inferiores, dados de laboratório e métodos instrumentais de pesquisa.

Nos estágios iniciais das varizes, manifestações clínicas expressas geralmente estão ausentes. É possível verificar o desenvolvimento da doença e tomar medidas oportunas para evitá-la somente após um exame minucioso do paciente.

Apesar de muitas vezes o diagnóstico de varizes das extremidades inferiores não estar em dúvida, o paciente deve ser submetido a um exame abrangente. Afinal, a olho nu, não é possível ver a expansão das veias profundas da perna e da coxa, o processo inflamatório das paredes dos vasos.

A escolha das táticas de tratamento depende em grande parte do tipo de doença: primária, secundária ou decorrente de complicações de outras doenças.

Exame do paciente

O estágio inicial do diagnóstico de varizes nas pernas é a coleta do histórico médico, do exame e da palpação de um paciente:

  1. Na maioria das vezes, os pacientes procuram o médico apenas se houver manifestações óbvias da doença na forma de aumento e protrusão das veias superficiais das extremidades inferiores. Além disso, eles notam peso nas pernas, aparência de edema e veias da aranha – telangiectasias. O médico deve esclarecer a presença de fatores predisponentes à ocorrência dessa doença.
  2. O exame do paciente é realizado em pé, com boa luz. A doença varicosa é caracterizada pelo aparecimento de veias dilatadas e complicadas e pela formação de nós. No caso da progressão da doença, há uma aparência maciça de telangiectasia, hiperemia e hiperpigmentação da pele, além de aparecimento de úlceras e dermatites.
  3. Com a ajuda da palpação, é determinado o grau de tensão dos vasos afetados, sua densidade e extensão, a temperatura da pele acima deles. Este método permite suspeitar da presença de um coágulo sanguíneo e de um processo inflamatório.
Nanovein  Quão perigosa é a trombose ileofemoral

Testes Funcionais

As varizes nas pernas são determinadas usando testes funcionais. Recentemente, esse método de diagnóstico tem sido usado muito raramente devido à existência de modernos aparelhos de ultrassom que permitem um exame detalhado do estado dos vasos sanguíneos, do grau de dano e de outros sinais da doença. No entanto, nem todas as instituições médicas estão equipadas com o equipamento necessário.

Os testes funcionais não requerem equipamentos adicionais, eles podem ser realizados a qualquer momento. E o mais importante – eles permitem avaliar o estado do aparelho valvular dos vasos sanguíneos superficiais.

O diagnóstico de varizes é realizado usando os métodos:

  1. Teste de Troyanov-Trendelenburg. O paciente fica na posição horizontal e levanta uma perna em um ângulo de 1º. Muito rapidamente, os vasos são esvaziados e um torniquete é aplicado no terço superior da coxa. Como alternativa, você pode simplesmente apertar uma grande veia safena com o dedo. Depois disso, o paciente aumenta e avalia a velocidade de preenchimento dos vasos sanguíneos. Com o funcionamento normal do aparelho de válvula, isso deve ocorrer em 45 segundos. O enchimento muito rápido é observado com insuficiência de válvulas de veias comunicativas. Depois disso, o torniquete é removido e a taxa de enchimento dos vasos da coxa até a perna é avaliada. A rápida restauração da circulação sanguínea indica uma violação do funcionamento normal das válvulas ostiais e outras da grande veia safena. Na outra perna, o teste é realizado da mesma forma.
  2. Teste de Hackenbruch. A essência do estudo é que o médico encontra uma fossa oval na coxa: nesse ponto, a veia safena doente flui para o fêmur. No caso de insuficiência da válvula ostial durante a tosse, um choque sanguíneo é sentido. Outro nome para esse sintoma é um impulso positivo para a tosse.

Métodos de pesquisa laboratorial

O diagnóstico de varizes abrange não apenas estudos do estado funcional dos vasos sanguíneos, mas também testes clínicos gerais. Esta é uma análise geral dos níveis sanguíneos, urinários e hormonais. Mas o mais importante são os indicadores de coagulação sanguínea. Com a ajuda deles, você pode avaliar corretamente o risco de trombose e tromboflebite, além de selecionar as táticas necessárias para o tratamento adicional da doença.

Para fazer isso, doe sangue para uma análise geral, bem como para a determinação de antitrombina III, proteína S e C, nível de homocisteína, tempo de coagulação, teste de protrombina, estudo do índice aPTT, teste do dímero D, atividade do fator de von Willebrand, etc.

O volume de exames laboratoriais depende do estado de saúde do paciente e do grau de progressão da doença. Isso permitirá a correção oportuna do sistema de coagulação e anticoagulação do sangue. De fato, uma das principais complicações da doença das varizes é a formação de coágulos sanguíneos no lúmen dos vasos sanguíneos, o que acarreta um risco aumentado não apenas para a saúde, mas também para a vida do paciente.

O padrão ouro para o diagnóstico de varizes: ultrassonografia, dopplerografia e angiografia

O diagnóstico de varizes inclui necessariamente o uso de técnicas de ultrassom, com as quais você pode ver o sistema venoso do paciente em uma seção. A dopplerografia ajudará a avaliar a natureza do fluxo sanguíneo, a condição das válvulas das veias superficiais e profundas. Além disso, a perviedade dos vasos, seu curso anatômico e a presença de coágulos sanguíneos são estabelecidos.

Se a cirurgia for necessária, o médico observa as veias perfurantes que fornecem fluxo sanguíneo dos vasos superficiais para as profundidades. Isso é necessário para facilitar o trabalho do cirurgião que os enfaixará.

Um exame obrigatório para varizes das extremidades inferiores é uma técnica de ultrassom para varredura dúplex de veias. Este é um diagnóstico abrangente que combina os recursos dos estudos de ultrassom e Doppler.

A varredura de veias duplex por ultrassom é um procedimento absolutamente seguro e não invasivo que não requer preparação especial. Sua única desvantagem é que isso é feito para o paciente em pé. Para alguns pacientes, isso pode ser muito problemático, pois a duração do diagnóstico é de cerca de 30 a 40 minutos.

O exame de varizes usando dopplerografia é realizado de várias maneiras:

  1. Dopplerografia em cores. Usado para determinar a natureza do fluxo sanguíneo.
  2. Técnica de ondas de pulso. Torna possível determinar a velocidade do sangue nos vasos afetados.
  3. Dopplerografia Energética. Permite ver a permeabilidade dos vasos sanguíneos e a direção do fluxo sanguíneo.
  4. Dopplerografia duplex e triplex. Combina várias técnicas, expandindo os recursos de diagnóstico. Eles permitem que você obtenha gráficos precisos das alterações nos parâmetros do fluxo sanguíneo. E com equipamentos modernos e software especial, você pode reconstruir o sistema venoso na tela em uma imagem tridimensional. Ao mesmo tempo, a estrutura anatômica e as mudanças estruturais nas paredes e nos lúmens dos vasos sanguíneos são visíveis em todos os detalhes.

Angiografia ou venografia é um método de estudo de varizes com o uso de uma substância radiopaca que é administrada por via intravenosa. Durante o estudo, uma série de fotos é tirada. A angiografia permite determinar a extensão dos vasos patológicos, estabelecer o diâmetro do lúmen e a presença de coágulos sanguíneos.

Apesar de existirem novos métodos para o diagnóstico de varizes das extremidades inferiores, a angiografia continua sendo utilizada, embora com algumas limitações. Por exemplo, um agente de contraste pode levar a uma reação alérgica; portanto, antes de ser administrado a uma pessoa, um teste subcutâneo de sensibilidade ao medicamento deve ser realizado. No entanto, torna possível examinar em detalhes a condição dos vasos sanguíneos mais profundos e rasos.

Outros métodos de pesquisa da doença e diagnóstico

O diagnóstico de varizes também é realizado usando outros métodos de pesquisa: pletismografia, flebomanometria, fleboscintigrafia, tomografia computadorizada tridimensional, etc. No entanto, eles não são usados ​​com tanta frequência como os métodos principais e apenas nos casos em que você precisa esclarecer os dados ausentes, principalmente antes da cirurgia remoção de veias patológicas.

A formulação final do diagnóstico de varizes das extremidades inferiores é realizada de acordo com os resultados do diagnóstico.

Inclui o grau de manifestações externas da doença, envolvimento no processo patológico de veias superficiais e profundas, parâmetros de distúrbios hemodinâmicos e a quantidade de procedimentos diagnósticos realizados.

A busca atempada de assistência médica e um exame abrangente das varizes ajudará a determinar as táticas do tratamento: conservador ou cirúrgico.

Lagranmasade Portugal