Como curar varizes (3)

A flebologia moderna, uma ciência que estuda doenças nas veias, desenvolveu toda uma gama de medidas para eliminar a síndrome varicosa e suas conseqüências. Existem tantos deles que a forma de tratar varizes pode ser resolvida escolhendo-se exatamente o método adequado para um paciente em particular.

Mas, por outro lado, quanto mais maneiras de resolver o problema, mais óbvia é a sua imperfeição. Portanto, cada um deles tem certas desvantagens e vantagens, que devem ser levadas em consideração na escolha de táticas de tratamento para pacientes com varizes.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

Variedades de métodos para combater varizes

Tratamento conservador

Terapia de medicação

terapia cirúrgica

Métodos Variedades de método Caracterização Medicamentos ou nomes de operações
Flebotônicos – medicamentos que fortalecem a parede venosa e as válvulas Detralex

Troxevasin

Anticoagulantes – anticoagulantes Heparina

Aspirina

Drogas vasoativas que melhoram os processos de suprimento sanguíneo, venoso e arterial Trental

Aescusan

Impacto local O uso de pomadas à base de diferentes grupos desses medicamentos Lyoton

Troxevasin

Terapia de compressão Usando dispositivos elásticos especiais Meias, Meias-calças

Banding

Flebectomia padrão Remoção de veias modificadas Métodos de teste

Operação Narata

Miniflebectomy Remoção de veias através de punções Cirurgia estética
Esclerobliteração de varizes Introdução ao lúmen de uma veia de substâncias que causam sua destruição e crescimento excessivo Caule

Tratamento de "estrelas" vasculares

Ablação a laser de veias Queima de veias a laser por dentro Intervenção cosmética
Intervenções nas veias perfurantes com falha Ligação de veias que passam sangue de veias profundas para superficiais Operação de Linton

Perfurador de dissecção endoscópica

Terapia de medicação

É o primeiro evento de escolha em qualquer forma e estágio de varizes. Independentemente das novas táticas de tratamento, ele continua de uma forma ou de outra no período pré e pós-operatório. É a base na qual todas as outras ações devem ser colocadas em camadas. Isso se deve ao fato de as varizes não serem apenas uma doença de vasos alterados, que são visíveis no exame, mas a disfunção geral do sistema venoso de todo o organismo. Portanto, há uma necessidade de suporte constante.

Anteriormente, preparações rutazoides como troxevasina e troxerutina eram amplamente utilizadas para esses fins. Hoje, porém, após a invenção de drogas sintéticas poderosas à base de diosmina e hesperidina (Detralex, flebodia, normal), a eficácia do tratamento aumentou significativamente. Os medicamentos podem tratar bem a parede venosa e o sistema valvar enfraquecidos, o que normaliza o fluxo sanguíneo venoso, reduzindo as manifestações de varizes e a insuficiência venosa associada.

Outro grupo, não menos importante, são os medicamentos anticoagulantes e desagregantes. Sua função é reduzir a viscosidade do sangue, o que melhora sua perviedade através de varizes. Na versão clássica, são prescritos medicamentos à base de ácido acetilsalicílico (aspecard, cardiomagnil). No caso de um risco aumentado de trombose, grupos mais fortes são mostrados – heparina e seus análogos.

As preparações de "artilharia pesada" incluem substâncias vasoativas que melhoram a circulação sanguínea nos vasos alterados. Eles são indicados para varizes graves como parte de um tratamento complexo. A pentoxifilina e seus análogos (trental, vasonita) são considerados a droga de escolha. Como alternativa, o vazaprostan age, o que é mais eficaz atualmente, mas possui restrições claras ao uso. Esta é principalmente uma patologia cardíaca.

Terapia de compressão

De acordo com todos os cânones e regras da cirurgia vascular, é um dos elos centrais no tratamento de varizes sem cirurgia, independentemente de onde tratar. É obrigatório no período pós-operatório imediato evitar o sangramento de feridas pós-operatórias. A essência de sua aplicação é criar uma estrutura artificial em torno das veias alteradas, que as apóie em estado de colapso, o que interrompe as varizes progressivas e a síndrome da insuficiência venosa.

Existem muitos dispositivos elásticos especiais para varizes, de ataduras comuns a meias de alta qualidade, campos de golfe e collants. Mais importante ainda, os fabricantes modernos de tais produtos desenvolveram uma ampla variedade de tamanhos. Isso permite que você escolha o produto, levando em consideração medições individuais dos principais parâmetros da perna e da coxa e a maneira mais confortável de tratar varizes.

É igualmente importante escolher uma classe de compactação. Isso significa que todas as malhas médicas para o tratamento de varizes têm rigidez e capacidade diferentes para comprimir os tecidos. A escolha da primeira, segunda ou terceira classe de compressão é determinada pelo estágio das varizes e pelo tratamento conservador ou cirúrgico. Quanto mais pronunciadas as varizes, bem como no pós-operatório precoce, maior a compressão.

terapia cirúrgica

Ele tem seu próprio testemunho claro. As contra-indicações raramente ocorrem devido ao fato de uma veia modificada poder ser curada apenas removendo-a. Além disso, se levarmos em conta que existem maneiras mais do que suficientes para fazer isso, qualquer recusa de tratamento cirúrgico pode ser considerada desmotivada. Uma abordagem individual ajuda a realmente efetivamente e passo a passo lidar com o problema.

A prática mundial desenvolveu critérios claros para intervenções que eliminam varizes.

  1. Um defeito cosmético que causa complexos psicológicos nos pacientes sobre isso.
  2. Síndrome de dor intensa, não diminuindo no contexto da correção de drogas.
  3. Sinais de insuficiência venosa crônica ou varizes progressivas.
  4. Complicações das varizes com tromboflebite.

Em todos os outros casos, é melhor abster-se temporariamente da operação, pois se ela não foi realizada de acordo com as indicações, isso inevitavelmente levará a uma recaída precoce da doença. Por outro lado, se a operação for adiada por um longo tempo e a doença varicosa progressiva não for tratada, poderão ocorrer alterações irreversíveis nos tecidos circundantes, o que complicará significativamente a própria intervenção. Portanto, você precisa confiar em um especialista experiente nesse assunto, que conhece os meandros desse ramo da cirurgia.

Quanto à escolha do método de intervenção em varizes, também é necessário tratar individualmente. Intervenções cosméticas e minimamente invasivas, como esclerobliteração ou ablação a laser, nunca devem ser realizadas com varizes de grau 3, pois isso não só não terá efeito, como também levará ao desenvolvimento de complicações graves. Uma pequena expansão das veias é muito bem removida usando miniflebectomy. O efeito cosmético e terapêutico de tal operação é simplesmente incrível. Os cirurgiões vasculares da geração mais velha gostam de tratar com intervenções padrão para os estágios 2-3 da doença, nos quais o tronco principal da grande veia safena com entradas é removido. Nesse caso, eles são guiados pela regra: uma varizes curada é apenas uma que não existe.

De fato, ao escolher um método de tratamento para varizes, existe mais uma regra: o melhor é o inimigo do bem. Não se esforce para executar a operação apenas com o princípio de que está na moda e agora todo mundo está fazendo isso. Permita que os especialistas decidam por si mesmos, sugerindo as opções que ajudarão a curar a doença em um caso específico.

Lagranmasade Portugal