As varizes durante a gravidez são um problema sério ou efeito colateral.

As varizes se referem a doenças, cuja tendência é transmitida geneticamente, além disso, afeta o homem da mesma forma que a mulher.

No entanto, entre os pacientes que sofrem de varizes, 70% são mulheres em idade fértil. E, na maioria dos casos, pela primeira vez, a expansão da rede venosa se revela durante a gravidez.

As varizes são facilmente eliminadas sem cirurgia! Para isso, muitos europeus usam Nanovein. Segundo os flebologistas, este é o método mais rápido e eficaz para eliminar varizes!

Nanovein é um gel peptídico para o tratamento de varizes. É absolutamente eficaz em qualquer estágio da manifestação de varizes. A composição do gel inclui 25 componentes curativos exclusivamente naturais. Em apenas 30 dias de uso deste medicamento, você pode se livrar não apenas dos sintomas das varizes, mas também de eliminar as conseqüências e a causa de sua ocorrência, além de impedir o re-desenvolvimento da patologia.

Você pode comprar Nanovein no site do fabricante.

O que são varizes

A doença das varizes é um processo irreversível que afeta os vasos venosos através dos quais o sangue flui das extremidades inferiores para o coração. Há uma mudança patológica em sua forma (alongamento, expansão), afinamento das paredes dos vasos sanguíneos, formação de nódulos venosos.

As varizes não são apenas um defeito cosmético. Seu perigo é que, devido à deformação da estrutura anatômica dos vasos venosos, sua função de produção seja violada, a estagnação do sangue ocorra nos locais de lesões varicosas. A pressão sanguínea nas veias nas áreas afetadas aumenta várias vezes, novos fragmentos varicosos aparecem.

Em casos avançados, uma violação da função do sistema venoso leva a complicações associadas à formação de coágulos sanguíneos nos vasos sanguíneos e a uma violação da coagulação sanguínea.

A formação de coágulos sanguíneos, por sua vez, pode ser a causa de situações de risco de vida para um paciente com risco de morte.

Causas de varizes durante a gravidez

Mais da metade das mulheres que sofrem de manifestações de varizes receberam esse diagnóstico pela primeira vez durante o período de gestação. Existem várias razões para isso:

  • hereditariedade desfavorável, a saber: violação genética da elasticidade do tecido conjuntivo, incluindo o componente das paredes venosas, fraqueza das válvulas venosas;
  • síntese de hormônios da “gravidez” que afetam o tônus ​​da musculatura lisa dos órgãos internos, incluindo o tônus ​​relaxante das paredes venosas;
  • aumento do volume de sangue circulante durante a gravidez, o que aumenta a pressão no canal venoso e provoca alongamento de suas paredes;
  • rápido ganho de peso pela gestante em um curto período de tempo, o que cria uma sobrecarga incomum na parte inferior do corpo, especialmente nas pernas e, consequentemente, nas veias;
  • piora da saída de sangue da parte inferior do corpo devido à compressão das veias femoral, veia cava e ilíaca pelo crescimento do útero;
  • aumento fisiológico da coagulação sanguínea em mulheres grávidas, para reduzir a perda de sangue no parto, o que cria os pré-requisitos para a formação de coágulos sanguíneos, etc.
  • restrição da atividade motora por uma mulher durante a gravidez por vontade própria ou forçada, por recomendação de um médico ou por causa de trabalho "sedentário", que afeta a velocidade do fluxo sanguíneo.

Sintomas

A gravidade dos sinais de expansão patológica das veias depende do grau da doença.

A princípio, os sintomas da doença não causam muito desconforto ao paciente; no entanto, com o tempo, as manifestações de danos nas veias se tornam mais vivas e dolorosas.

Sintomas iniciais de varizes:

  • o aparecimento de um padrão volumétrico vascular brilhante na área afetada (na maioria das vezes, na panturrilha, sob os joelhos, na superfície externa das coxas), que não causa dor durante a palpação;
  • peso na parte afetada do corpo após o exercício, prolongado em pé, sentado, que, no entanto, desaparece após o descanso;
  • cólicas ocasionais à noite.

Nos seguintes estágios da doença, junte-se:

  • inchaço das partes afetadas do corpo;
  • mudança visual no padrão venoso, protrusão das veias, aparecimento de "nós" venosos explícitos;
  • uma mudança na condição da pele na área afetada: sinais externos de envelhecimento da pele, coceira, pigmentação, ingurgitamento, etc. aparecem;
  • dor, sensação de "rebentamento" em áreas de formações venosas patológicas em qualquer posição do corpo;
  • o aparecimento de formações ulcerativas tróficas, etc.
Nanovein  Laser e tratamento a laser para varizes

Tais sinais tornam possível verificar a doença das varizes, sem exames adicionais.

O uso de métodos clínicos de diagnóstico em profundidade pode ser necessário para elucidar a natureza da doença, seu grau e nos estágios iniciais das varizes, para excluir algumas outras patologias com sintomas semelhantes.

Onde é varicosa com mais frequência

A violação do fluxo de sangue através dos canais da rede venosa quase sempre afeta primeiramente os membros inferiores, causando alterações no padrão venoso nas pernas.

Durante a gravidez, as varizes das pernas são frequentemente associadas a danos nas veias dos órgãos pélvicos, lábios genitais, órgãos genitais internos, etc.

Varizes das extremidades inferiores

Mudanças no corpo da mulher durante o período de expectativa da criança, em conjunto, afetam adversamente o estado de todo o sistema venoso.

Devido às características anatômicas de sua estrutura, o sistema de canais venosos nas pernas reage mais ativamente aos rearranjos em andamento. Especialmente se, mesmo antes da gravidez, houvesse sinais de insuficiência venosa.

Nesse caso, as varizes das extremidades inferiores podem progredir com o desenvolvimento da gravidez, assumindo formas perigosas de patologia das veias.

As varizes nas pernas, por via de regra, precedem patologias das veias dos órgãos pélvicos, os lábios, que também estão sujeitos a um estresse especial durante a gravidez. Essa relação facilita o diagnóstico da doença e, com as queixas correspondentes do paciente, permite escolher a direção para estudos adicionais: ultrassonografia, dopplerografia, digitalização duplex, etc.

Varizes da pelve pequena

As veias varicosas das veias pélvicas podem ser difíceis de diferenciar com doenças ginecológicas inflamatórias e algumas outras patologias com sintomas semelhantes, como dor na região abdominal, corrimento abundante da vagina, desconforto com a intimidade com e após o parceiro, dificuldade em urinar, etc. .

O fato é que as manifestações externas da patologia das veias dos órgãos pélvicos, por exemplo, com deformação do padrão venoso dos ovários, varizes, vagina, podem ser discernidas apenas no exame ginecológico por um médico ou usando métodos de diagnóstico por hardware.

Somente às vezes as manifestações cosméticas das varizes da pélvis pequena na forma de "redes" vasculares, "nódulos" podem ser notadas nas nádegas, períneo e coxas.

Portanto, a doença pode ocorrer oculta por um longo tempo e, como resultado, assumir formas complicadas.

Alterações patológicas progressivas no sistema venoso da pelve levam ao desenvolvimento de consequências como sangramento uterino, inflamação dos órgãos internos, trombose, etc.

Varizes labiais

Varizes na virilha ou nos lábios em mulheres grávidas não são incomuns. Além disso, a cada gravidez subsequente, o risco de varizes aumenta.

Na maioria das vezes, após o parto, as veias voltam visualmente ao normal em pouco tempo. No entanto, se os sintomas da doença foram observados uma vez durante o período de gestação, na próxima vez, suas manifestações, por via de regra, estão progredindo bastante.

Com o tempo, as veias dilatadas saem feias, ficam penduradas, comichão, secura, inchaço dos lábios, sensações dolorosas, sensação de "inchaço".

Particularmente pronunciadas com varizes perineais são sensações desagradáveis ​​durante a micção, defecação, após a relação sexual, após prolongada sessão contínua, ao caminhar.

O que fazer com varizes ou as principais instruções do tratamento

Durante o período de gestação, métodos radicais de tratamento de varizes são extremamente indesejáveis, sendo usados ​​apenas para indicações vitais. Portanto, para combater varizes durante esse período, são escolhidas medidas para aliviar os sintomas da doença, melhorar o fluxo sanguíneo e interromper a progressão de varizes, por assim dizer, "viver até o nascimento".

O complexo de medidas terapêuticas para uma gestante com patologia venosa é determinado por um flebologista, levando em consideração a gravidade dos sintomas, a anamnese e a idade gestacional.

Estilo de vida para varizes

A condição das veias e a velocidade do fluxo sanguíneo são grandemente influenciadas pelo estilo de vida da futura mãe. Portanto, com varizes, a paciente certamente receberá recomendações sobre a organização de suas atividades diárias e dieta:

  • adesão à atividade física adequada: natação, caminhada em ritmo confortável, realização de exercícios terapêuticos;
  • vestindo roupas íntimas, collants e meias de meias de compressão;
  • alocação obrigatória na rotina diária do tempo para descanso diurno na posição “deitada”; as pernas devem ser colocadas acima da cabeça;
  • recusa em tomar banhos quentes, visitas a banhos, saunas, etc;
  • restrição de alimentos fritos, gordurosos, salgados, defumados, etc., causando retenção de líquidos no corpo;
  • controle rigoroso da conformidade do ganho de peso com a gravidez.

Medicina tradicional

Nos estágios iniciais das varizes durante a gravidez, o uso de medicamentos anti-varicosos baseados em presentes da natureza pode fornecer ajuda tangível no combate às manifestações da doença:

  • compressas de cones de lúpulo
Nanovein  Aplicação de sementes de linho e o que cura, benefícios

Brew 1 colher grande de matérias-primas com 1 copo de água fervente, vapor em banho-maria por 20 minutos. 3 colheres de sopa. eu decocção e 500 ml. misture iogurte, aplique em um tecido ou gaze, aplique na área afetada, embrulhe com papel, conserte por 20 minutos.

  • comprimir à base de flores ou folhas de castanha da Índia.

Cozinhe como descrito acima, aplique durante a noite.

  • banhos com adição de decocções e infusões de cones de lúpulo e castanha da Índia;
  • pomadas de óleo à base de castanha da índia, calêndula, flores de camomila, etc.

medicação

Se as varizes, no futuro, a mãe adquiriram estágios avançados, mudanças nos princípios da vida e o uso de remédios à base de plantas podem não ser suficientes.

Em seguida, surge a necessidade de tratamento de varizes com medicamentos permitidos durante a gravidez – venotônicos (flebotônicos).

A escolha de um grupo específico de fundos para a paciente, dependendo do grau da doença e da duração da gravidez, permanece com o flebologista. Normalmente, são eles:

  • Remédios varicosos para exposição local: pomadas, géis, cremes, supositórios (retais), por exemplo, como Venoruton, Troxevasin, Lyoton,

Pomada de heparina, etc. A escolha desses medicamentos é preferível até a 12ª semana de gravidez, quando um efeito sistêmico no corpo dos medicamentos é indesejável.

  • Medicamentos de uso geral: comprimidos, cápsulas, drageias e outros medicamentos tomados por via oral.

Consideram drogas viáveis ​​à base de diosmina (Diosmin, Phlebodia, etc.), hesperdin (Detralex, Venarus, etc.), troxerutina (Troxerutin, Troxevasin, etc.). .)

Em caso de necessidade urgente, por razões médicas (por exemplo, com o desenvolvimento de tromboflebite, etc.) antes da trigésima semana de gravidez, é possível o tratamento cirúrgico de varizes.

Parto com varizes

A escolha das táticas de parto para varizes depende da localização das áreas venosas afetadas, do estágio da doença, da gravidade dos sintomas e da condição da mulher no momento da admissão no hospital.

Na admissão na maternidade, uma mulher com diagnóstico de varizes deve estar em roupa interior de compressão. Com varizes das extremidades inferiores – são necessárias meias especiais ou a aplicação de bandagens elásticas nas pernas.

Se uma mulher grávida desenvolve hipercoagulabilidade devido a varizes, antes do nascimento ela recebe anticoagulantes e agentes antiagregantes plaquetários (agentes antiagregantes plaquetários) para prevenir trombose. A terapia antiplaquetária iniciada no parto é mantida no período pós-parto.

Após o parto, as mulheres em trabalho de parto com varizes recomendam levantar cedo, inclusive após a cesariana, para a rápida recuperação e melhora da circulação sanguínea.

Prevenção

Como as varizes não são consideradas injustificadamente principalmente uma doença feminina, medidas simples de prevenção recomendadas a todas as mães em potencial reduzirão significativamente o risco de desenvolver essa doença durante a gravidez:

  • Esforce-se para a atividade física, como uma maneira de economizar nas varizes.

Qualquer atividade física regular em todo o corpo em um ritmo confortável melhora a circulação sanguínea. As gestantes são mostradas caminhadas sem pressa, nadando a qualquer momento, ginástica para mulheres grávidas.

Em sapatos de salto alto (acima de 5 cm), as pernas não são estressadas fisiologicamente, há uma violação da circulação sanguínea. Portanto, durante a semana, é aconselhável usar sapatos confortáveis ​​que proporcionem um ligeiro aumento no pé.

  • Evite ficar sentado prolongado.

Sentar ou permanecer estático a longo prazo leva a uma má circulação, especialmente nas pernas e órgãos pélvicos, edema. Portanto, durante o trabalho “sedentário”, longas viagens de transporte, vôos, isso deve ser feito a cada 45 minutos para melhorar a circulação sanguínea. exercícios de cinco minutos.

  • Use roupas sob medida.

Ao escolher um guarda-roupa, mesmo nos estágios iniciais da gravidez, roupas justas e justas, roupas íntimas, elásticos e assim por diante devem ser evitados.

  • Controle o ganho de peso corporal.

O excesso de peso cria uma carga excessiva em todos os órgãos, inclusive aumenta a pressão nos vasos venosos. Portanto, as gestantes, especialmente aquelas com predisposição para varizes, precisam limitar o ganho de peso corporal dentro dos limites normais, fora da gravidez e durante a gestação.

  • Nos primeiros "sinos" de distúrbios do fluxo sanguíneo venoso (pernas "pesadas", inchaço das extremidades inferiores, aparência de "estrelas" vasculares, etc.), uma mulher deve visitar um flebologista para receber recomendações sobre o uso de medicamentos, remédios populares.

A realização de consultas médicas ajudará a interromper a progressão da doença.

As varizes graves reduzem significativamente a qualidade de vida e, durante a gravidez, podem causar complicações e situações críticas para a vida da mãe e do filho.

Portanto, se a futura mãe tiver uma predisposição hereditária à doença das veias ou já tiver manifestado sintomas de varizes, isso deve ser levado ao conhecimento do médico e suas recomendações devem ser cuidadosamente observadas.

Lagranmasade Portugal